O Dia dos Pais

Ao nascer, as crianças começam a receber em dom, juntamente com o alimento e os cuidados, a confirmação das qualidades espirituais do amor

Por O Dia

Este mês a Igreja Católica do Brasil dedica suas intenções, de maneira especial, às vocações. A família, que é lembrada hoje na figura do pai, é o lugar onde nascem as vocações. Essa foi também a primeira vocação de Jesus, que quis nascer em um núcleo familiar e viver a experiência do acolhimento paterno e materno.

Ao nascer, a criança começa a receber em dom, juntamente com o alimento e os cuidados, a confirmação das qualidades espirituais do amor. Aprendem que a beleza do vínculo entre os seres revela a nossa alma.

Não se trata apenas do amor do pai e da mãe separadamente, mas também do amor entre eles, captado como fonte da própria existência, como ninho acolhedor e como fundamento da família. Além disso, juntos eles ensinam o valor da reciprocidade, do encontro entre seres diferentes, onde cada um contribui com a sua própria identidade.

Faz-se necessário que o pai seja presente na família e seja próximo da esposa, para compartilhar alegrias e dores, dificuldades e esperanças. E que esteja perto dos filhos no seu crescimento: quando brincam e quando se aplicam, quando estão descontraídos e quando se sentem angustiados, quando ousam e quando têm medo, quando dão um passo errado e quando voltam a encontrar o caminho.

Rezemos pelos pais, para que depois de muita dedicação, tenham a recompensa de ver seus filhos prosperarem! Que Deus abençoe os nossos pais!

Comentários