O ex-prefeito de Queimados Max LemosDivulgação

O deputado licenciado e secretário estadual de Infraestrutura Max Lemos (PSDB) já pode dispor novamente de seus bens. Seu patrimônio chegou a ser alvo de bloqueio após ser acusado de não concluir a Estação de Tratamento e Esgoto do bairro São Jorge, no município de Queimados, na época em que comandava o município da Baixada Fluminense.
Uma nova inspeção da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), no entanto, concluiu que o convênio foi executado integralmente. Com isso, as contas do ex-prefeito foram aprovadas pelo Tribunal de Contas da União.
Segundo o relatório, “ficou constatado que a ETE se encontrava em ótimo estado de conservação e em funcionamento com a adequada operação do sistema”, afastando o débito apontado anteriormente.