Setor aposta em inovações tecnológicas

Empresas se aliam a profissionais do segmento para desenvolver ideias em uma área que busca soluções com tecnologia

Por Herculano Barreto Filho

Setor de seguros passa por reformulação com o auxílio de novas tecnologias
Setor de seguros passa por reformulação com o auxílio de novas tecnologias -

Rio - As inovações tecnológicas seguem como um dos principais desafios neste ano. Enquanto as seguradoras desenvolvem soluções com potencial para fisgar novos clientes no mercado, os profissionais da área buscam qualificação. A ideia de quem atua no setor é falar a mesma língua de um ramo em constante transformação. E, em alguns casos, há ações onde é possível conciliar ações das empresas com o conhecimento repassado aos colaboradores.

Na próxima segunda-feira, profissionais do IRB Brasil RE e da Mongeral Aegon vão dar início a um projeto de busca por soluções inovadoras que possam ser adotadas pelo ramo de seguros e resseguros. Serão encontros diários na PUC-Rio com 20 estudantes de graduação selecionados, que fazem parte da 2ª edição do Insurtech Innovation Program. São alunos de 14 cursos, como Engenharia, Comunicação Social, Economia, Design e Direito. Além da PUC-Rio, também há alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e Universidade Federal de Alfenas (Unifal).

NOVOS PRODUTOS

A iniciativa estimula o desenvolvimento de produtos, serviços e processos baseados em tendências tecnológicas. No fim do programa, seis projetos serão escolhidos para que possam ser desenvolvidos pelas empresas. "Chegamos em um momento da nossa economia onde é preciso inovar.O programa contribui com ideias, modelos e discussões para pensarmos em como fazer mais e melhor", analisa Marcelo Hirata, diretor de TI do IRB. Os projetos usam smartphones, inteligência artificial e realidade aumentada para resolver problemas comuns ao mercado, como gestão da carteira de segurados e compartilhamento de dados para avaliar os riscos de um contrato.

CAPACITAÇÃO ADAPTADA AO NOVO MOMENTO

A Escola Nacional de Seguros, entidade responsável pela formação e capacitação do setor em todo o país, também parece estar alinhada aos desafios do mercado para 2019. Na semana passada, o executivo Tarcísio Godoy assumiu o cargo de diretor geral com a missão de manter a busca constante por inovações na qualificação dos profissionais. "Vamos provocar debates e criar programas para aprofundar a discussão. Precisamos fazer o mercado entender esse momento de grandes transformações", avalia Godoy.

Em parceria com a Universidade Nova de Lisboa (Jurisnova), a instituição vai promover um novo programa de treinamento na capital portuguesa chamado de 'Inovação em Seguros - A Indústria em Transição'. As aulas acontecerão no final de junho, na capital portuguesa.

Comentários