Sede sustentável para Orquestra da Maré

Novo imóvel terá captação de energia solar e reaproveitamento de água

Por O Dia

Casa na Nova Holanda contará com auditório, estúdio e nove salas
Casa na Nova Holanda contará com auditório, estúdio e nove salas -

Rio - Com pegada sustentável, com direito a captação de energia solar, a Orquestra Maré do Amanhã inaugura sua nova sede na comunidade Nova Holanda, na tarde de amanhã. Além do sistema de energia, que promete suprir 65% do consumo, o imóvel terá reservatório com capacidade para armazenar até 5 mil litros da água de chuva para reuso, que será utilizada na jardinagem e limpeza.

A nova sede, bem próxima à Avenida Brasil, terá um auditório para espetáculos, com capacidade para 120 pessoas, e nove salas com tratamento acústico para ensaios de contrabaixos, violinos, cellos, violas e sopros, além de teoria musical e atendimento psicossocial. A unidade contará também com um estúdio de gravação.

Atualmente, o projeto atende 3,5 mil pessoas, de 4 a 20 anos. A ideia é que todo domingo, no novo auditório, os jovens da Orquestra Maré do Amanhã se apresentem ao lado de convidados. "Finalmente teremos nossa casa própria. Será como uma espécie de hub. Manteremos as duas subsedes em escolas e continuaremos indo aos EDIs, da prefeitura, buscar novos talentos", explicou o fundador da orquestra, Carlos Eduardo Prazeres.

O investimento total da nova sede ultrapassou R$ 2,4 milhões, desde a compra do galpão até sua reforma. O imóvel fica na Rua da Proclamação 140. A inauguração será 14h30 e terá um concerto da orquestra.

 

Comentários