Estudo diz que florestas reduziriam despesas no tratamento d'água

Com menor quantidade de sedimentos, a ETA Guandu deixaria de usar 4 milhões de toneladas de produtos químicos e 260 mil MWh em energia, gerando o retorno do investimento de 13%

Por ANGÉLICA FERNANDES

Na bacia do Guandu (acima), onde são tratados 43 mil litros d'água por segundo, estudo mostra necessidade de plantio de 3 mil hectares de verde. Campanha nacional (ao lado) estimula restauração florestal
Na bacia do Guandu (acima), onde são tratados 43 mil litros d'água por segundo, estudo mostra necessidade de plantio de 3 mil hectares de verde. Campanha nacional (ao lado) estimula restauração florestal -

Rio - Está na plantação de florestas a resposta para redução de gastos no tratamento de água de uma das maiores estações do mundo. Estudo feito por instituições ambientais mostra que a Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu, que abastece 92% da população da Região Metropolitana do Rio, economizaria R$ 156 milhões em 30 anos se 3 mil hectares de florestas da bacia do Guandu fossem restaurados.

Segundo o relatório 'Infraestrutura Natural para Água no Sistema Guandu, no Rio de Janeiro', se produtores rurais, empresas, o estado e a Cedae (responsável pela ETA Guandu) incentivarem a preservação das áreas naturais remanescentes e o plantio de florestas em 3 mil hectares em áreas degradadas cerca de 1,4% da bacia, a quantidade de terra, sujeira e sedimentos que chega nos rios reduziria em 33%.

Com menor quantidade de sedimentos, a ETA Guandu deixaria de usar 4 milhões de toneladas de produtos químicos e 260 mil MWh em energia, gerando o retorno do investimento de 13%, compatível com os resultados financeiros de obras no setor. A primeira etapa do relatório avaliou o Sistema Cantareira, em São Paulo. O saldo seria redução de R$ 219 milhões em 30 anos com restauração florestal de 4 mil hectares. O estudo foi produzido pelo WRI Brasil, Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e The Nature Conservancy (TNC).

Para mobilizar a sociedade sobre a restauração florestal, a TNC lançou a campanha Restaura Brasil, com o objetivo de contribuir com 1 bilhão de árvores restauradas até 2030, o que representa 400 mil campos de futebol de novas árvores. O projeto recolhe doações com quantia mínima de R$ 20 por árvore restaurada. Informações no www.tnc.org.br.

Comentários