Furnas recolhe uma tonelada de lixo eletrônico em seis meses

Projeto ajuda para reciclagem de material, evitando-se, assim, a contaminação do solo

Por O Dia

Furnas faz reciclagem de equipamentos eletrônicos
Furnas faz reciclagem de equipamentos eletrônicos -

Iniciativa do Programa Coleta Seletiva Solidária de Furnas, o Projeto Eco Eletro recolheu quase uma tonelada em doações de equipamentos eletrônicos nos últimos seis meses. Foi disponibilizado um ponto de coleta, localizado na sede da empresa, em Botafogo, Zona Sul do Rio. 

A medida possibilitou a reciclagem do material. Evita-se, assim, a contaminação do solo por metais pesados, a redução da vida útil de aterros sanitários e danos à saúde da população. A exemplo de Furnas, muitas empresas estão criando pontos de coleta, conforme determinado pela Política Nacional de Resíduos Eletrônicos, em 2010, e, assim, contribuindo para minimizar os efeitos de um dado alarmante.   

Líder na América Latina e sétimo no mundo em relação à produção de lixo eletrônico, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil ainda enfrenta um grande desafio quando o assunto é descarte e reciclagem desses equipamentos. Com apenas 3% de coleta apropriada, os aparelhos eletroeletrônicos acabam misturados ao lixo orgânico e são despejados em aterros sanitários comuns, o que pode causar a contaminação do solo e do lençol freático. Esses produtos possuem substâncias tóxicas. 

Na lista de material recolhido por Furnas, estão telas de computador, teclados, cabos de energia, telefones celulares e impressoras que pertenciam a colaboradores da empresa. Os materiais foram destinados à Cooperativa Popular Amigos do Meio Ambiente (Coopama), que tem licença ambiental específica para a manipulação desse tipo de rejeito. A instituição também é responsável pela reciclagem de óleo de cozinha coletado nas dependências de Furnas.

Instituído há cerca de dez anos, o Programa Coleta Seletiva Solidária de Furnas recolhe, em média, 190 toneladas de resíduos por ano. Além do lixo eletrônico e óleo de cozinha, são coletados papel vidro, papel, plástico, pilhas e metais.

A próxima etapa do projeto deverá ser a coleta e reciclagem de pó de café e cápsulas de café expresso, também atendendo a demandas identificadas entre os funcionários da empresa. 

 

Comentários