Presidentes lamentam escolas de samba sem ensaios técnicos no Sambódromo

Dirigentes lamentam, mas apontam a falta de recursos financeiros e as obras na Sapucaí como entraves para que os treinos sejam feitos na Passarela do Samba

Por Luana Dandara

Por obras no Sambódromo e falta de recursos financeiros escolas não devem ensaiar no Sambódromo
Por obras no Sambódromo e falta de recursos financeiros escolas não devem ensaiar no Sambódromo -
Rio - A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) anunciou na noite de quarta-feira, após reunião plenária, que é remota a realização dos ensaios técnicos no Sambódromo para o Carnaval 2020. Os presidentes das agremiações lamentam, mas apontam a falta de recursos financeiros e as obras na Sapucaí como entraves para que os treinos sejam feitos na Passarela do Samba. 
"A gente lamenta porque as escolas começaram a fazer os ensaios técnicos há muitos anos. Era bom para comunidades, para o público. Não é que a gente não queira fazer, mas, infelizmente, diante dos problemas que temos tidos, a falta de estrutura, fica difícil realizar. A Passarela não está liberada pela Riotur por conta das obras, só seria liberada dia 10, e mesmo assim precisa da liberação dos Corpo de Bombeiros. A Tijuca é uma das pioneiras em realizar ensaios na rua, mas são coisas diferentes, ensaiar na rua e ensaiar no local que a escola vai desfilar, com o público assistindo Enquanto isso, São Paulo começou a fazer lá os ensaios técnicos, com uma ideia nossa. Esperamos que a situação melhore", afirmou Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca.
Dirigente da Estação Primeira de Mangueira, a atual campeã do Grupo Especial, o presidente Elias Riche também comentou a situação. 
"Os ensaios técnicos são importantíssimos para as escolas, é quando vemos os acertos e erros. Mas não dá também para fazer os ensaios técnicos sem condições, porque demanda uma estrutura muito grande, há um gasto, mobilizamos de 2 mil a 2,5 mil pessoas. E, infelizmente ,não podemos contar com o apoio da prefeitura, está muito difícil. Tenho certeza que vai ser um carnaval maravilhoso, mas algumas coisas ficam prejudicadas, e uma delas é o ensaio técnico".

Já sobre o teste de luz e som do Sambódromo, Elias se disse surpreso com a possibilidade de não acontecer.

"Pra mim já era uma certeza, porque até nos piores momentos do carnaval teve. E se não tiver, vai prejudicar o desfile de forma geral, não testar. E se tiver algum problema no desfile? Principalmente para as primeiras escolas a entrar na Sapucaí é um risco".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários