Com cenas de sexo e romance, série da Netflix narra fim da dinastia Romanov

'Os últimos czares', que estreou este mês na plataforma de streaming, mistura dramatização histórica e documentário. Confira livros para se aprofundar no assunto

Por TÁBATA UCHÔA

Czarina Alexandra Feodorovna (Susanna Herbert) e o czar Nicolau II (Robert Jack)
Czarina Alexandra Feodorovna (Susanna Herbert) e o czar Nicolau II (Robert Jack) -
Rio - Má gestão política, decisões impopulares, um monge louco, fanatismo religioso e traições são alguns dos pontos que contribuíram para o fim da dinastia Romanov, derrubada pela Revolução Russa no início do século 20. E é exatamente isso que mostra a série "Os Últimos Czares", uma produção original da Netflix, que estreou este mês na plataforma de streaming. 
Misturando dramatização e entrevistas com especialistas em história, a série narra a queda do czar Nicolau II e mostra como os comunistas chegaram ao poder. A produção pega como ponto de partida uma das maiores lendas russas: a história de Anastácia, filha mais nova do czar. De acordo com a história oficial, ela foi fuzilada e morta junto com a família. Mas, depois da morte dos Romanov, surgiram várias mulheres dizendo ser a princesa e exigindo resgatar a fortuna da família, que foi deixada em bancos suíços.
Além de narrar os fatos sem deixar tudo parecendo uma aula de história, outro ponto forte da série é a influência de Rasputin sobre o czar Nicolau II e a czarina Alexandra. Pais zelosos com um herdeiro doente, eles se tornam cada vez mais dependentes do padre/mago/feiticeiro.
Rasputin e Alexandra - Diculgação / Netflix
E para quem quiser saber um pouco mais, indicamos três livros sobre os últimos monarcas russos:
Os Romanov, de Simon Sebag Montefiore. Ed. Companhia das Letras  -  O premiado historiador Simon Sebag Montefiore revela o mundo secreto de poder ilimitado e a implacável construção de um império fervilhante, repleto de conspirações palacianas, rivalidades familiares, excessos sexuais e extravagâncias selvagens.
As Irmãs Romanov, de Helen Rappaport. Ed. Objetiva -  Tendo por base as cartas e os diários das jovens e em fontes primárias nunca antes examinadas, Rappaport desenha um quadro vívido das irmãs nos últimos dias da dinastia Romanov. Seguimos as grã-duquesas desde o nascimento, passando pela infância superprotegida, até os anos de juventude ― as primeiras paixões, os sonhos, a dificuldade de lidar com um irmão hemofílico e uma mãe cronicamente inválida ― e, por fim, o trauma da Revolução e suas terríveis consequências. 
Nicolau e Alexandra: O relato clássico da queda da dinastia Romanov, de Robert K. Messie. Ed. Rocco - Robert Massie lança um olhar fascinante sobre os últimos dias da dinastia que, do século XVII até a Revolução de 1917, comandou o Império Russo. O autor combina de maneira extraordinária o cuidadoso trabalho de pesquisa ao relato instigante de um dos episódios mais decisivos do século XX. Um lembrete de que por trás dos grandes eventos e acontecimentos políticos encontram-se homens e mulheres de carne e osso, enfrentando escolhas e dilemas semelhantes a qualquer um de nós. 
 

Galeria de Fotos

Czarina Alexandra Feodorovna (Susanna Herbert) e o czar Nicolau II (Robert Jack) Divulgação / Netflix
Rasputin e Alexandra Divulgação / Netflix

Comentários