Temas ligados ao empoderamento feminino ganham força

Empresas como a Salon Line, que atua no segmento de cosméticos, investem na diversidade para fortalecer o movimento

Por

Empoderamento feminino
Empoderamento feminino -

Rio - A população feminina é maioria em relação aos homens no Brasil. No país, 51,5% das habitantes são mulheres, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entretanto, em diversos setores da sociedade elas ainda são consideradas minorias e precisam batalhar para conquistar espeço, especialmente no mercado de trabalho.

"O empoderamento feminino reflete as conquistas das mulheres nos últimos anos. Muitas mulheres na história se posicionaram e batalharam para ocupar lugares antes pertencentes aos homens e obter direitos, mostrando a importância delas para a sociedade", explica Maria Luiza Reis, fundadora do projeto Mulheres Visionárias do Brasil.

Salon Line - Divulgação

Segundo Maria Luiza, a ascensão do empoderamento feminino é uma das formas para se atingir o patamar adequado de igualdade e respeito entre homens e mulheres. "É necessário mostrar que devemos ter as mesmas oportunidades e os mesmos direitos. Nós podemos ocupar cargos de liderança, pois temos as mesmas capacidades dos homens. Sem falar que muitas mulheres ainda têm outras jornadas além do trabalho, e precisam cuidar da casa e dos filhos", diz.

Nos últimos anos, o empoderamento feminino ganhou força na internet. Nas redes sociais, o movimento atingiu visibilidade com o relato das mulheres que compartilharam suas experiências de forma pública. A iniciativa contribuiu para a tomada de consciência em todo o mundo, com o rechaço de qualquer tipo de preconceito.

 Nesse caminho, para atender as demandas das mulheres empoderadas, as marcas começaram a lançar produtos personalizados para as mais diversas características femininas. Uma das empresas que apostou no movimento é a Salon Line, que atua no segmento de cosméticos.

"As marcas estão extremamente preocupadas em oferecer um produto para cada tipo de mulher, cada biotipo. Não há um só formato de cabelo ou de cílio, cada mulher é diferente. A mulher negra, por exemplo, não era vista pela maioria das marcas. Mas, há alguns anos, as empresas passaram a valorizá-las", explica Maria Luiza.

Para ela, o sentimento de valorização das clientes por si só é capaz de contribuir para o empoderamento feminino. "A mulher se sente especial com um shampoo feito especificamente para os cachos dela ou com a base certa para seu tipo de pele. Cada vez mais, elas se tornam consumidoras fiéis da marca e conscientes de seus direitos e beleza", afirma.

Na filosofia de empresas como a Salon Line, cada textura de cabelo ou tipo de pele precisa de um cuidado especial, o que faz com que toda mulher se sinta única.

Além das atitudes das corporações, Maria Luiza explica que toda a sociedade deve debater temas ligados ao feminismo. Segundo ela, só assim haverá um ambiente mais igualitário entre homens e mulheres no mundo.

"A mulher tem um papel tão importante quanto o homem na sociedade. Elas estão lutando não pela competitividade, mas em busca de igualdade. O debate só aumenta, e as empresas têm importância nesse processo", diz.

Galeria de Fotos

Empoderamento feminino Divulgação
Salon Line Divulgação
Empoderamento feminino Divulgação
Empoderamento feminino FOTOS Divulgação

Comentários