Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Caxias vai pagar aluguel social para famílias afetadas por obras na Vila Ideal

Prefeitura aceitou recomendação do Ministério Público Federal

Vila Ideal vai ganhar creche, escola e área de lazer
Vila Ideal vai ganhar creche, escola e área de lazerLeonardo Pereira/Divulgação
Por O Dia
Duque de Caxias - A Prefeitura de Duque de Caxias acatou a recomendação feita pelo Ministério Público Federal (MPF) para que seja dada assistência social e econômica para as 56 famílias que ocupam as obras inacabadas do Programa de Aceleração do Crescimento na Vila Ideal/Favela do Lixão, no município de Duque de Caxias (RJ).

O ofício nº 000182/SMU - GS/2021, encaminhado ao procurador da República Julio José Araujo Junior, relata que a prefeitura atendeu a uma das propostas apresentadas na recomendação inicial, informando que irá oferecer o pagamento de um aluguel social pelo prazo de um ano, acrescido de 50% em cada parcela, a cada uma das 56 famílias impactadas.

Além de adotar a medida de pagamento do aluguel social, o ofício ainda informa que o município de Duque de Caxias já iniciou o serviço de assistência social aos moradores daquela região, através de processo licitatório, cujo objetivo é criar ações que favoreçam a inclusão social dos cidadãos com a realização de palestras socioeducativas, cursos profissionalizantes e apoio às necessidades junto aos órgãos públicos responsáveis.

Entenda o caso 
O Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendação à Prefeitura de Duque de Caxias (RJ), à Secretaria de Habitação e Urbanismo e à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos para que fosse apresentada e executada uma proposta, em dez dias, a fim de garantir atendimento a 56 famílias ameaçadas de remoção que ocupam os locais de obras inacabadas do Programa de Aceleração do Crescimento na Vila Ideal/Favela do Lixão, no município de Duque de Caxias.

A recomendação para a Secretaria de Habitação e Urbanismo da cidade requereu a apresentação e execução de uma proposta habitacional de reassentamento imediato, no mesmo distrito, para as famílias mencionadas, ou o oferecimento do pagamento de um aluguel social, pelo prazo de um ano, acrescido de 50% em cada parcela. Além disso, recomenda-se o cadastramento dos moradores e a realização de medidas de acolhimento e serviço social durante o mesmo prazo, de forma a assegurar seus direitos e a criação de políticas de habitação para as famílias impactadas.

A medida foi adotada em inquérito que apura o possível atraso nas obras do PAC e eventuais irregularidades, visando a construção, em duas etapas, de unidades habitacionais com urbanização, paisagismo, drenagem pluvial, sistema de esgotamento sanitário, pavimentação, extensão da rede de abastecimento de água e energia elétrica e a construção de equipamentos sociais, como escolas, creches e postos de saúde. A ocupação está em área destinada às obras no canal Caboclo.
Você pode gostar
Comentários
Caxias vai pagar aluguel social para famílias afetadas por obras na Vila Ideal Caxias vai pagar aluguel social para famílias afetadas por obras na Vila Ideal | Duque de Caxias | O DIA
Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Caxias vai pagar aluguel social para famílias afetadas por obras na Vila Ideal

Prefeitura aceitou recomendação do Ministério Público Federal

Vila Ideal vai ganhar creche, escola e área de lazer
Vila Ideal vai ganhar creche, escola e área de lazerLeonardo Pereira/Divulgação
Por O Dia
Duque de Caxias - A Prefeitura de Duque de Caxias acatou a recomendação feita pelo Ministério Público Federal (MPF) para que seja dada assistência social e econômica para as 56 famílias que ocupam as obras inacabadas do Programa de Aceleração do Crescimento na Vila Ideal/Favela do Lixão, no município de Duque de Caxias (RJ).

O ofício nº 000182/SMU - GS/2021, encaminhado ao procurador da República Julio José Araujo Junior, relata que a prefeitura atendeu a uma das propostas apresentadas na recomendação inicial, informando que irá oferecer o pagamento de um aluguel social pelo prazo de um ano, acrescido de 50% em cada parcela, a cada uma das 56 famílias impactadas.

Além de adotar a medida de pagamento do aluguel social, o ofício ainda informa que o município de Duque de Caxias já iniciou o serviço de assistência social aos moradores daquela região, através de processo licitatório, cujo objetivo é criar ações que favoreçam a inclusão social dos cidadãos com a realização de palestras socioeducativas, cursos profissionalizantes e apoio às necessidades junto aos órgãos públicos responsáveis.

Entenda o caso 
O Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendação à Prefeitura de Duque de Caxias (RJ), à Secretaria de Habitação e Urbanismo e à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos para que fosse apresentada e executada uma proposta, em dez dias, a fim de garantir atendimento a 56 famílias ameaçadas de remoção que ocupam os locais de obras inacabadas do Programa de Aceleração do Crescimento na Vila Ideal/Favela do Lixão, no município de Duque de Caxias.

A recomendação para a Secretaria de Habitação e Urbanismo da cidade requereu a apresentação e execução de uma proposta habitacional de reassentamento imediato, no mesmo distrito, para as famílias mencionadas, ou o oferecimento do pagamento de um aluguel social, pelo prazo de um ano, acrescido de 50% em cada parcela. Além disso, recomenda-se o cadastramento dos moradores e a realização de medidas de acolhimento e serviço social durante o mesmo prazo, de forma a assegurar seus direitos e a criação de políticas de habitação para as famílias impactadas.

A medida foi adotada em inquérito que apura o possível atraso nas obras do PAC e eventuais irregularidades, visando a construção, em duas etapas, de unidades habitacionais com urbanização, paisagismo, drenagem pluvial, sistema de esgotamento sanitário, pavimentação, extensão da rede de abastecimento de água e energia elétrica e a construção de equipamentos sociais, como escolas, creches e postos de saúde. A ocupação está em área destinada às obras no canal Caboclo.
Você pode gostar
Comentários