Mais Lidas

PT e PSL terão as maiores bancadas na nova Câmara

MDB, do presidente Michel Temer, foi um dos que mais perdeu parlamentares na Casa

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Moradores comemoram aniversário de Brasília
Moradores comemoram aniversário de Brasília -

São Paulo - De nanico até o ano passado, o PSL conseguiu eleger a segunda maior bancada da Câmara dos Deputados neste domingo, dia 7. Foram 51 cadeiras conquistadas, sendo 12 delas no Rio de Janeiro, reduto eleitoral do presidenciável Jair Bolsonaro. O partido só terá menos deputados que o PT, que conquistou 57 vagas.

Embora repita o feito de 2014 ao eleger a maior bancada, o resultado do partido de Fernando Haddad, que está no segundo turno contra Bolsonaro, foi pior do que há quatro anos. Na ocasião, o partido elegeu 68 deputados federais.

Além do PSL, o PRB, partido ligado à Igreja Universal, também cresceu significativamente. Foram 30 eleitos, nove a mais do que o partido conseguiu na eleição passada.

Quedas

O MDB, do presidente Michel Temer, foi um dos que mais perdeu parlamentares na Casa. Historicamente uma das principais forças do Congresso, o partido elegeu 22 deputados a menos neste ano e terá 33 cadeiras na Câmara. O resultado, porém, ainda não havia sido homologado pelo Tribunal Superior Eleitoral até a conclusão desta edição.

Outro partido que também perdeu força foi o PSDB. O fraco desempenho de Geraldo Alckmin na corrida presidencial se refletiu na disputa proporcional. Foram 29 deputados federais eleitos, ante 54 cadeiras conquistadas em 2014.

Decepção também foi a Rede, de Marina Silva, que em sua primeira eleição nacional conquistou apenas uma vaga. O partido tem atualmente dois deputados, mas chegou a ter uma bancada de cinco parlamentares.

Enquanto isso o PDT, de Ciro Gomes, que ficou em terceiro na disputa presidencial, melhorou o desempenho na Câmara. Elegeu 28 nestas eleições, oito a mais do na disputa anterior.

Centrão

Já o chamado Centrão, grupo formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade, elegeu 142 deputados. Só o PP fez 37 e terá a terceira maior bancada partidária da Casa.

O bloco tem o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como líder. Ele deve tentar costurar a sua reeleição no comando da Casa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia