Justiça Eleitoral adverte produção de Roger Waters sobre manifestação política em show

A decisão foi baseada em um pedido do Ministério Público Eleitoral

Por O Dia

Roger Waters
Roger Waters -

Paraná - A Justiça Eleitoral do Paraná mandou advertir a produção de Roger Waters sobre as restrições de manifestações políticas, previstas na lei eleitoral, que acontecem a partir das 22h do dia que antecede as eleições. 

Neste sábado, Roger Waters se apresentará às 21h30, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba. Caso o cantor faça alguma manifestação política em prol ou contra candidatos no palco entre 22h e meioa-noite, ele poderá ser multado. Após à meia-noite, qualquer manifestação política pode configurar boca de urna, resultando em prisão. 

A decisão foi baseada em um pedido do Ministério Público Eleitoral e assinada pelo juiz eleitoral Douglas Peres. A promotora de Justiça Eleitoral Cláudia Madalozo afirmou que as manifestações anteriores justificaram o pedido de providência preventivo. 

Roger Waters tem se manifestado politicamente contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) em seus shows pelo Brasil. O cantor exibiu a hashtag #EleNão no telão dos shows e colocou o nome do presidenciável em uma lista com líderes mundiais classificados de neo-fascistas por Waters. 

A apresentação de Roger Waters em Curitiba será a penúltima da turnê que o cantor faz pelo Brasil. Seu último show no país será no dia 30 de outubro, em Porto Alegre.