Candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, em campanha no bairro de Jacarepaguá - Divulgação
Candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, em campanha no bairro de JacarepaguáDivulgação
Por O Dia
O candidato à Prefeitura do Rio pelo PSL, Luiz Lima, afirmou, nesta segunda-feira, que quer novas políticas de incentivo ao esporte no Rio. Em visita ao Pau Ferro Futebol Clube, em Jacarepaguá, Zona Oeste, o deputado federal prestigiou um campeonato de futebol master com diversos times da cidade e falou sobre propostas para a área esportiva.

"Projetos de iniciação esportiva e de integração estão no nosso radar e no nosso plano de governo. Temos espaços nas nossas vilas olímpicas, nas nossas praças, nas escolas municipais... Como profissional de educação física, tenho sensibilidade e vivência para buscar políticas para essa área. O município, o estado e o nosso país gastam menos com o indivíduo saudável do que com o indivíduo que não faz esporte, que não faz atividade física", afirmou Luiz, que foi atleta olímpico de natação e fez parte da seleção brasileira durante 16 anos.

Outra proposta do candidato do PSL para o esporte carioca é a valorização de vilas olímpicas, clubes e subsídios para torneios de base. "O esporte terá papel de grande destaque em nosso governo. O esporte muda e transforma a vida das pessoas num país de poucas oportunidades. O esporte forma bons cidadãos. Ensina a ganhar e a perder, ensina ética, traz saúde, bem-estar, cidadania e gera emprego. Vamos tratar as vilas olímpicas municipais com o máximo de carinho, ampliando atividades e serviços através de convênios com espaços já dotados de infraestrutura, como clubes, escolas de samba e instalações militares. Temos a ideia de criar um time de olheiros nas vilas olímpicas e escolas para a descoberta de novos talentos, através de parcerias com clubes, federações e o Comitê Olímpico Brasileiro. Nosso plano inclui subsídios para campeonatos e torneios de base. Pensamos também na questão do patrocínio de atletas de alta performance."

Durante a conversa com jogadores amadores, Luiz Lima, que comanda um projeto social na Praia de Copacabana há 11 anos, destacou a importância social da atividade física. "O esporte é para todas as idades. Nós temos campeonatos em certos esportes até para pessoas de mais de 100 anos. O esporte nessa faixa etária tem como objetivo juntar as pessoas. É muito mais uma atividade social do que propriamente uma atividade esportiva. As pessoas têm vontade de socializar, o idoso não quer se sentir sozinho... Então tem muita gente com 50, 60 e 70 anos que, apesar de viver numa cidade populosa, se sente solitária. E a pior coisa é a solidão no meio da multidão. Treino pessoas idosas, e justamente essas pessoas procuram esse tipo de atividade, para terem uma interação com outras pessoas e não se sentirem sozinhas. E a gente só vive melhor quando não se sente sozinho. O ser humano nasceu para ser abraçado, para sorrir com outro ser humano, e isso o esporte faz de imediato", analisou.