Benedita da Silva (PT) e Martha Rocha (PDT) - Divulgação
Benedita da Silva (PT) e Martha Rocha (PDT)Divulgação
Por O Dia
Rio - No Horário Eleitoral Gratuito da tarde desta quarta-feira, alguns candidatos ao cargo de prefeito do Rio miraram o eleitor indeciso, que está em busca de uma opção para tirar determinado candidato do segundo turno.
Benedita da Silva (PT), por exemplo, disse textualmente que queria falar com o eleitor que estava decidindo em quem votar, e se apresentou como uma candidata que morou na favela e sabe "o que é passar necessidade e sofrer com descaso do poder público". Também disse que tanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quanto o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) vêm relegando as pessoas ao abandono em tempos de pandemia.

Luiz Lima (PSL) apresentou seu vice, delegado Fernando Veloso, falando que devemos justamente ter atenção aos vice-candidatos, "porque o presidente Bolsonaro recebeu seu cargo inclusive de um vice". Também exortou os eleitores a investir numa chapa "conservadora e de direita" para "vencer a esquerda no segundo turno", além de reclamar das prefeituras de Eduardo Paes (DEM) e Crivella.

Martha Rocha (PDT), por sua vez, investiu no slogan "tire o Crivella do segundo turno, vote 12", dizendo que "mulher é força que cuida e acolhe" e que "depois de tanta luta não é um malandro que vai me intimidar". A candidata aparece desde o mês passado tecnicamente empatada com Crivella, apenas atrás de Eduardo Paes.
Publicidade
Paes, por sinal, preferiu exibir o depoimento de um morador da Vila Autódromo sobre as melhorias que ele fez no bairro. Já Marcelo Crivella investiu em vídeo no qual o presidente Bolsonaro aparece falando sobre as coincidências que o unem ao candidato, e que já havia exibido.