Eduardo Paes foi prefeito do Rio de 2009 a 2016 - Reginaldo Pimenta
Eduardo Paes foi prefeito do Rio de 2009 a 2016Reginaldo Pimenta
Por O Dia
Eduardo Paes (DEM) foi eleito neste domingo (29) prefeito do Rio para os próximos quatro anos. Com 1.629.319 dos votos (64,07% válidos), o candidato derrotou neste segundo turno Marcelo Crivella (Republicanos), que recebeu 913.700 (35,93%) na busca pela reeleição. Paes, inclusive, venceu em todas as 49 zonas eleitorais da cidade.
Com 100% das urnas apuradas, os votos em branco foram 157.610 (5,03%) e, nulos, 431.104 (13,77%). O número de abstenções voltou a ser alto, com 1.720.154 (35,45%), maior inclusive do que a quantidade de votos de Paes.
Publicidade
Com a vitória, Eduardo Paes, de 51 anos, assumirá a Prefeitura do Rio pela terceira vez a partir de 2021 e ficará no cargo até 2024. Seu vice será Nilton Caldeira (PL). Na última sexta-feira, em debate na TV Globo, Paes confirmou o primeiro nome para seu futuro governo: o ex-secretário Daniel Soranz para assumir novamente a Secretaria Municipal de Saúde.
Eleito em 2008 e reeleito em 2012, o futuro prefeito terá o desafio de recuperar a cidade que sofre com vários problemas na saúde, no transporte, nas finanças, além de enfrentar a pandemia de covid-19. Desta vez, o cenário não é tão favorável como nas outras duas gestões, com menos dinheiro no caixa a partir de 2021.
Publicidade
Promessas
Durante a campanha, Paes apresentou um plano para os primeiros 100 dias de gestão, com 25 medidas a serem tomadas e que são consideradas prioritárias. Entre elas, recontratar médicos e fazer o abastecimento de medicamentos para as Clínicas da Família, além de prepará-las para a campanha de vacinação contra a covid-19; iniciar o programa [email protected] que ajudará os estudantes da rede municipal a ter aulas pela internet; revisão do IPTU e um plano de reestruturação do BRT.
Publicidade
Apesar de o presidente Jair Bolsonaro ter apoiado Crivella durante as eleições, Paes avisou na campanha que pretende trabalhar em conjunto com os governos Federal e do Estado. O prefeito eleito, inclusive, chegou a ser elogiado por Bolsonaro como bom gestor.
Primeiro Turno
Publicidade
Na votação do primeiro turno, Eduardo Paes recebeu 974.804 votos (37,01% dos válidos), enquanto Crivella, 576.825 (21,90%). Neste ano, também concorreram Martha Rocha (PDT), Benedita da Silva (PT), Luiz Lima (PSL), Renata Sousa (Psol), Paulo Messina (MDB), Eduardo Bandeira de Mello (Rede), Fred Luz (Novo), Glória Heloiza (PSC), Clarissa Garotinho (Pros), Cyro Garcia (PSTU), Suêd Haidar (PMB) e Henrique Simonard (PCO).
Há quatro anos
Publicidade
Nas eleições de 2016, Crivella se elegeu para a Prefeitura do Rio com 1.700.030 votos (59,36%) no segundo turno, superando o concorrente Marcelo Freixo (Psol), com 1.163.662 (40,64%).