Em 70, Jose Maria Marin 'sugeriu' uma intervenção militar na seleção brasileira

Meses depois, Pelé & cia conquistavam o tri no México

Por victor.abreu

São Paulo - Abril de 1970. O Brasil se preparava para mais uma Copa do Mundo e em plena ditadura, José Maria Marin, vereador por São Paulo, tinha um plano. Insatisfeito com os rumos da seleção brasileira, ele solicitou que os militares do governo de Médici intercedessem no comando de futebol da CBD, responsável por gerir o esporte naquela época, e comandada por João Havelange.

Marin era parte do governo militar e filiado ao partido Arena (Aliança Renovadora Nacional). Para ele, a saída do técnico João Saldanha e a chegada de Zagallo comprovavam que a seleção brasileira estava sem comando. O pedido foi direcionado ao coronel Jarbas Passarinho, que o ignorou.

"Faltando poucos meses para o início do Campeonato Mundial, a seleção apresenta uma verdadeira caricatura daquilo que foi o nosso futebol", disse Marin, em pronunciamento na tribuna da câmara dos vereadores de São Paulo.

José Maria Marin%2C ex-presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa de 2014%2C está preso em ZuriqueEfe


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia