'Eu me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF', diz Gilmar em despedida

Assim como o ex-coordenador de seleções, o técnico Dunga e os demais nomes da comissão foram desligados da CBF

Por sarah.borborema

Rio - Chegou ao fim o ciclo de Dunga e Gilmar Rinaldi na Seleção Brasileira, nesta terça-feira. Da mesma forma, os demais componentes da comissão técnica também foram desligados. A Confederação Brasileira de Futebol confirmou as demissões após uma reunião realizada na sede da entidade, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente Marco Polo del Nero. O ex-coordenador de seleções exaltou os feitos na CBF e garantiu que vai auxiliar o novo nome que assumir a posição.

"Eu me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF, que era uma caixa-preta. Que não se perca muita das coisas que conseguimos mudar e construir aqui. Acho que cumpri meu trabalho da melhor forma possível. Sempre cumpri os meus princípios. Este trabalho chega ao fim, os resultados não vieram e entendo a posição do presidente. Estarei torcendo e disposto a ajudar quem assumir agora o trabalho", disse.

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, Gilmar Rinaldi garantiu que cumprirá sua parte e apresentará a lista com os nomes dos atletas, visando colaborar para a continuidade do trabalho.

"Amanhã temos que entregar uma lista de 35. A escolha não vai ser minha. Vou colocar como estão as coisas no momento para que a pessoa nova se situe. Preciso passar para que o profissional não parta do zero", Gilmar Rinaldi completou:

"Saio daqui como sempre saí da Seleção. Embora as coisas no campo não tenham acontecido, me considero um vencedor", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia