Coronavírus afeta até cerimônia de acendimento da tocha olímpica

Pandemia ameaça principais torneios esportivos por todo o mundo. restrições para o público estão cada vez mais severas

Por O Dia

Women dressed as a priestesses take part in the Olympic flame lighting ceremony in ancient Olympia, ahead of Tokyo 2020 Olympic Games on March 12, 2020. (Photo by ARIS MESSINIS / AFP)
Women dressed as a priestesses take part in the Olympic flame lighting ceremony in ancient Olympia, ahead of Tokyo 2020 Olympic Games on March 12, 2020. (Photo by ARIS MESSINIS / AFP) -

No mesmo dia em que o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu, em Genebra, que todos os países redobrem o comprometimento contra a pandemia de coronavírus, uma cena chamou atenção em todo o mundo. Uma das mais emblemáticas cerimônias das Olimpíadas, a tocha da Olimpíada de Tóquio 2020 foi acesa pelos raios do sol, na antiga Olímpia, sem a presença de público. O evento marca o início da caminhada final rumo aos jogos, marcados para acontecer de 24 de julho a 9 de agosto, mas que estão atualmente em dúvida por causa da pandemia de coronavírus. Somente oito de um total de 50 esportes já conhecem os classificados até aqui. Os demais estão com as competições indefinidas.

Os organizadores dos Jogos de Tóquio, assim como o Comitê Olímpico Internacional (COI), insistem que o evento seguirá adiante, tal como planejado. Mas o próprio país sede, o Japão, apresentou, ontem, números crescentes de infecções, atingindo 627 pessoas, após sete novos casos terem sido identificados no início do dia.No país já foram registradas 23 mortes. Devido ao surto, 29 países e regiões restringem a entrada de pessoas vindas do Japão.

Seguindo esse padrão na tentativa de conter o avanço da pandemia, a Argentina determinou que todos os voos provenientes de países de risco ou que tenham como destino esses países (China, Coreia do Sul, Irã, Estados Unidos, países da Europa, além do próprio Japão) terão protocolo de segurança reforçado.

Futebol

Em meio ao tumulto da pandemia, a Conmebol suspendeu todos os jogos da Libertadores, entre os dias 15 e 21 deste mês. Isso inclui o duelo entre Flamengo e Independiente del Valle, que seria quinta-feira que vem, no Equador.

Na Liga dos Campeões, os jogos da semana que vem, envolvendo Manchester City e Real Madrid, na Inglaterra; e Juventus e Lyon, na Itália, estão suspensos e ainda sem data. O astro Cristiano Ronaldo, da Juventus, decidiu se proteger em sua mansão de sete andares na Ilha da Madeira depois que o zagueiro Rugani, da equipe italiana, foi diagnosticado com o coronavírus.

Em Portugal, todos os campeonatos foram suspensos, sem prazo para retorno. O Campeonato Holandês também teve as partidas canceladas pelo menos até o dia 31 deste mês.

No Rio, a Ferj confirmou a rodada do Campeonato Carioca deste fim de semana com a presença de público.

 

Abertura da F-1 cancelada

A prova que abriria a temporada da Fórmula 1, na madrugada de amanhã para domingo, em Melbourne, na Austrália, foi cancelada. Um integrante da MCLaren está com Covid-19. Os pilotos fizeram pressão para que a corrida não ocorresse e ganharam a queda de braço com os organizadores.

EUROCOPA PODE SER ADIADA PARA 2021

Na França, o jornal L'Équipe informou que a Euro-2020 deve ser adiada para 2021. O torneio ocorre em vários países. Já nos Estados Unidos, foram cancelados todos os compromissos das seleções de futebol. Saindo do mundo do futebol, em Brasília, o UFC de sábado será com portões fechados.

Comentários