Ronaldinho e Assis podem pagar quantia milionária para deixar prisão no Paraguai

Ministério Público do país pediu o valor em caráter de reparação de danos do crime

Por O Dia

Ronladinho está preso desde o dia 6 de março
Ronladinho está preso desde o dia 6 de março -
Assunção, Paraguai - Após cinco meses, Ronaldinho pode deixar a prisão no Paraguai e retornar ao Brasil em liberdade. No entanto, este processo pode custar caro ao bolso do ex-jogador e seu irmão Roberto Assis. De acordo com a Revista Época, o Ministério Público do país pede cerca de US$ 200 mil (R$ 1 milhão) por reparação ao crime.

No próximo dia 24 de agosto, o Gustavo Amarilla, juiz responsável pelo caso, realizará uma audiência junto a dupla para analisar os termos do novo acordo. Dos US$ 200 mil, US$ é referente a Ronaldinho e US$ ao irmão. Assim, o valor pago pelos dois para ficarem em prisão domiciliar seria devolvido, cerca de R$ 8,3 milhões.

Ronaldinho e Assis foram presos no dia 6 de março deste anos por suspeita de falsificação de documentos para entrar no país. A dupla foi levada Agrupación Especializada, um centro de detenção para presos de menor periculosidade, em Assunção. A pandemia do novo coronavírus atrasou todos os trâmites do caso, que pode ser encerrado em breve.

Comentários