Gustavo Cuellar, volante do Al Hilal, defendeu o Flamengo de 2016 a 2019, somando 167 jogos e dois gols
 - Divulgação
Gustavo Cuellar, volante do Al Hilal, defendeu o Flamengo de 2016 a 2019, somando 167 jogos e dois gols Divulgação
Por O Dia
Rio - Apontado como um dos melhores volantes do Brasil enquanto defendia o Flamengo, Gustavo Cuéllar deixou boa impressão e é visto com bons olhos por outras equipes do futebol brasileiro. Após rumores de que havia sido oferecido ao Grêmio, o colombiano negou qualquer tipo de contato e descartou defender o clube gaúcho nesse momento.
"O meu telefone não tocou, mas se tocasse agora, eu diria, com todo respeito que eu tenho pelo Grêmio, a gente sabe da história do Grêmio como um grande clube, eu falaria que não estou interessado nesse momento. O meu empresário não me passou nada. Eu tenho a intenção de continuar no meu time agora. Tenho me adaptado muito bem a cidade, ao time. No momento não penso em voltar ao Brasil", disse o colombiano em entrevista ao canal Barbaridade TV, no Youtube.
Publicidade
Conhecido pela raça e entrega dentro de campo, Cuéllar conquistou a torcida do Flamengo e era um dos jogadores mais queridos antes da transferência para o Al Hilal, dos Emirados Árabes. Apesar da conturbada saída, o colombiano afirmou o Rubro-Negro é a sua primeira opção caso retorne ao Brasil.
"Se fosse para voltar ao Brasil, pelo respeito, por tudo, eu tocaria lá na portinha (do Flamengo), perguntaria lá se precisa. Se não, a gente continua o caminho. Acho que vai ser muito difícil eu voltar para o Flamengo, pelo jeito que eu saí, pelas coisas que aconteceram, pelas pessoas que ainda estão ligadas no clube, acho muito difícil", concluiu.
Publicidade
Gustavo Cuéllar foi vendido pelo Flamengo ao Al Hilal por R$ 34 milhões. O volante saiu do Rubro-Negro após eliminar o Internacional nas quartas de finais da Libertadores da América.