Bruno Soares pode chegar a mais uma final de Grand Slam - Reprodução / Instagram
Bruno Soares pode chegar a mais uma final de Grand SlamReprodução / Instagram
Por ESTADÃO CONTEÚDO
O grande início de temporada do brasileiro Bruno Soares e do britânico Jamie Murray continua com tudo. A dupla, que voltou a se reunir após um ano e meio, venceu a sua oitava partida consecutiva e se garantiu nesta quarta-feira (17) nas semifinais do Aberto da Austrália, em Melbourne, ao derrotar a parceria formada pelo salvadorenho Marcelo Arevalo e pelo holandês Matwe Middelkoop por 2 sets a 0 (6/3 e 6/4), após 1 hora e 12 minutos.
"Foi mais um grande jogo, do início ao fim. Fiquei bem feliz com a performance, nós conseguimos neutralizar bem os nossos adversários. Eles são caras que jogam muito firmes no fundo de quadra, mas nós conseguimos ser bastante agressivos e também sacamos muito bem", disse o brasileiro, contente com o desempenho.
Publicidade
Na luta por uma vaga na grande decisão, Soares e Murray terão a difícil missão de derrubar o americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury, os cabeças de chave número 5 e atuais campeões do torneio.
"É mais uma semifinal de Grand Slam, a terceira seguida, e com gosto de final. Vamos jogar contra os atuais campeões, uma dupla top e que vem jogando super bem. Fiz um jogaço contra eles em Roland Garros no ano passado também. Estou muito feliz com tudo isso aqui", continuou o brasileiro, atual número 5 do mundo.
Publicidade
Na outra semifinal, os croatas Nikola Mektic e Mate Pavic, cabeças de chave número 2, enfrentarão a dupla formada pelo também croata Ivan Dodig e pelo eslovaco Filip Polasek, que formam a nona parceria pré-classificada no Grand Slam australiano.
MAIS UMA FINAL?
Campeões do ATP 250 de Melbourne, na semana anterior ao Aberto da Austrália, Soares e Murray seguem embalados rumo ao seu terceiro troféu de Grand Slam. A dupla foi campeã em Melbourne e do US Open em 2016, ano em que também receberam a premiação da ATP de melhor dupla da temporada.
Publicidade
Em grande fase, o brasileiro também vai em busca da sua terceira final de Grand Slam consecutiva. Em 2020, o mineiro de 38 anos foi campeão do US Open e finalista em Roland Garros com o croata Mate Pavic, também terminando a temporada no topo do ranking de duplas.