Botafogo não se aproveita de 'campo neutro' e é derrotado pelo Atlético-PR

Mesmo sem a pressão dos torcedores do time rubro-negro, clube carioca acabou derrotado na Arena da Baixada

Por pedro.logato

Paraná - Diante de uma Arena da Baixada sem torcedores, o Botafogo não conseguiu se aproveitar da ausência da pressão dos torcedores do Furacão. Sem inspiração, o Glorioso acabou sendo derrotado por 2 a 0 pelo Atlético-PR, gol de Cléo no fim da primeira etapa. 

Com a vitória do Figueirense diante da Chapecoense, ás 18h30, a equipe carioca entrou na zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Alvinegro enfrenta o Fluminense, em clássico carioca, que será disputado no Mané Garrincha, neste domingo, às 18h30. Já o Atlético-PR vai até a Ilha do Retiro enfrentar o Sport, nos mesmo dia e horário.

Emerson Sheik tenta passar pela marcação de jogador do Atlético-PRDivulgação

O JOGO

Sem a pressão da torcida, o Atlético-PR começou a partida, em ritmo mordo, com isso, o Botafogo se aproveitou e criou a primeira chance de jogo. Aos seis minutos, Edilson cobrou falta, para boa defesa de Weverton. Aos 20 minutos, o Alvinegro chegou novamente, desta vez, com Emerson Sheik, que finalizou uma bola por cima, sem muito perigo para o Furacão.

Na primeira vez que chegou, o Atlético-PR foi bem mais perigoso. Devid cruzou e Cléo subiu para cabecer, Jefferson estava bem posicionado e fez uma grande defesa, evitando o gol do time paranaense. Com uma marcação forte, o Botafogo conseguia impedir que os donos da casa tivessem boas chances, mas o Glorioso não conseguia ser muito efetivo nos contra-ataques.

Quando o primeiro tempo parecia que iria terminar sem gols, o Furacão saiu na frente. Aos 45 minutos, Natanael cruzou e Cléo teve sua segunda chance de cabeça, desta vez, o atacante não perdoou, desviou forte e firme, vencendo o goleiro Weverton.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

O segundo tempo começou com uma chance claríssima de gol perdida pelo Atlético-PR. Após bobeira da defesa do Botafogo,  Cléo recebeu belo passe pela esquerda e tentou o toque para Marcos Guilherme, o meia recebeu cara a cara, mas errou a passada, fazendo com que Junior Cesar chegasse primeiro e evitasse o segundo gol dos paranaenses.

Jefferson faz grande defesa com o pé na Arena da BaixadaDivulgação

Precisando do empate, o Botafogo tentava buscar mais jogadas ofensivas, porém, não conseguia trabalhar bem a bola. Chances de gol, o Alvinegro só voltou a ter em bola parada. Aos 18 minutos, Edilson cobrou falta, com muito perigo para Weverton, mas a bola acabou indo para fora.

Nos minutos finais, o Alvinegro continuou buscando de alguma forma encontrar espaços na defesa do Furacão. Com Zeballos em campo, a equipe carioca abriu mais o jogo, mas abusou de cruzamentos que foram cortados sem dificuldade pela defesa paranaense. Emerson e Gabriel tiveram boas chances, mas o Glorioso não conseguiu o empate.

Porém, no final do jogo, ainda houve chance para mais um gol do Furacão. Em contra-ataque, Douglas Coutinho recebeu lançamento, passou por Jefferson e fechou o placar para o time da casa.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR X BOTAFOGO

Estádio: Arena da Baixada (PR)
Arbitragem: Jean Pierre Lima (RS)
Cartões Amarelos: Dória, Junior Cesar, Emerson Sheik (BOT)
Cartões Vermelhos: _
Gols: Cléo (ATL), Douglas Coutinho (ATL)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Mario Sergio, Cleberson, Léo Pereira e Natanael; Deivid, João Paulo, Bady (16' do 2ºT - Otávio) e Marcos Guilherme; Cléo (29' do 2Tº - Douglas Coutinho) e Marcelo (42' do 2ºT - Paulinho Dias) / Técnico: Doriva

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas (Intervalo - Daniel), Bolíver, Dória e Junior Cesar (39' do 2ºT - Julio Cesar); Airton, Gabriel, Edilson e Ramírez; Emerson Sheik e Rogério (16' do 2ºT - Zeballos) / Técnico: Vagner Mancini

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia