Antônio Lopes afirma que resultados negativos selaram destino de René

Dirigente culpa retrospecto ruim para demissão do treinador

Por pedro.logato

Rio - Bastante acostumado as mudanças como treinador de futebol, coube a Antônio Lopes a missão de explicar o motivo da saída de René Simões do cargo de comando do Botafogo. O atual gerente do clube carioca afirmou que os resultados negativos (o Botafogo venceu apenas uma partida em seis jogos), somados a eliminação da Copa do Brasil selaram o destino do ex-comandante.

Antônio Lopes falou sobre demissão de René SimõesMárcio Mercante

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

"São coisas que acontecem no futebol. Foram os resultados. Futebol sempre foi assim. O time não vinha bem nos últimos seis jogos, e o René foi demitido pelos resultados. Ele vinha fazendo uma boa campanha, fomos à final do estadual e tivemos um bom início na Série B. Mas futebol é assim. Eu também fui demitido várias vezes como treinador. Faz parte da cultura do futebol brasileiro, que já está acostumado, assim como os profissionais que trabalham nele. Estou no futebol há mais de 30 anos, e ele é feito de resultados para todo mundo", afirmou.

O dirigente ainda afirmou que Jair Ventura, auxiliar deve comandar o Botafogo, neste sábado, contra o Náutico. Segundo Antônio Lopes não há pressa para a definição do novo treinador do Botafogo.

"Não tem prazo. Já recebi mais de 1.500 mensagens e e-mails com indicações de treinadores desempregados e até empregados. O Jair vai dirigir a equipe nesses treinamentos até a chegada de um outro treinador. Vamos ver o desempenho dele. Quem sabe? Dependendo do trabalho, dos resultados... Ele deve comandar o time no sábado", disse.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia