Médico do Botafogo veta estreia de Honda contra o Paraná por quadro febril: 'Não será possível'

Japonês teve febre e dores no corpo no último sábado e deve fazer o primeiro jogo pelo clube no final de semana

Por O Dia

Pedro Raul na entrevista: 'Noite muito especial' no Engenhão
Pedro Raul na entrevista: 'Noite muito especial' no Engenhão -
Rio - A torcida do Botafogo terá de esperar um pouco mais para ver Keisuke Honda em campo. No último final de semana, o jogador apresentou um quadro de febre e dores no corpo. Nesta segunda-feira, o médico do Botafogo, Cristiano Cinelli, deu um diagnóstico da situação do jogador e vetou o atleta para o jogo contra o Paraná, pela Copa do Brasil.

"Em época de coronavírus as pessoas ficam cheias de alarde, mas é pra elucidar a questão do Honda. A torcida comprou muito ingresso por conta da possível estreia do Honda e foi mais por consideração com a torcida que esperava a estreia dele amanhã, mas que não será possível. De sexta para sábado ele veio com uma gripe normal e teve uma febre de 37,4. No domingo ele estava sem febre e dor no corpo. De ontem para hoje, 24h, está sem febre, assintomático", disse Cristiano, que completou:

"Conversando com ele, ele disse que não se sente à vontade e disse que queria jogar 100%. Como deixou de treinar ontem e sábado, achamos melhor ele evoluir para o jogo contra o Bangu no domingo. Ele está liberado para treinar, mas fará um treino indoor. Até por conta do calor, achamos melhor ele fazer um treino na academia e ginásio. Ele ficou preocupado por ser coronavírus até porque esteve com um amigo que veio do Japão. Ele não estava como caso suspeito. Mas mesmo assim fizemos o exame e deu negativo para o coronavírus", encerrou o médico.

Galeria de Fotos

Pedro Raul na entrevista: 'Noite muito especial' no Engenhão Botafogo / Divulgação
Honda está na contagem regressiva para a estreia pelo Botafogo VÍtor Silva/Botafogo
Bruno Nazário será o responsável pela criação no Botafogo Vitor Silva/Botafogo

Comentários