Loco Abreu explica cavadinha no Flamengo e admite: 'Botafogo jogava feio pra c...'

Atacante relembrou o lance que marcou sua trajetória no Glorioso

Por O Dia

Loco Abreu
Loco Abreu -
Rio - O atacante Loco Abreu relembrou o título carioca de 2010 com a camisa do Botafogo. Em entrevista ao "Troca de Passes", ele admitiu que aquela equipe do Glorioso, comandada por Joel Santana, "jogava feio".
"Ninguém acreditava na gente. Na final do primeiro turno, contra o Vasco, no Maracanã, a gente ganhou por 2 a 0. Mas de verdade? A gente jogava feio pra caralho. A gente não sabia como ganhava, só sei que ganhou. Era bola no zagueiro, era chutão para eu poder cascar para o Herrera fazer as trombadas lá. Brigava com todo mundo. A gente aproveitava muito as faltas. Encaixava muito a marcação. Isso sim era nossa especialidade, a marcação era chata mesmo. Ninguém gostava de jogar contra a gente. Se você olhasse o jogo do Botafogo, não tinha jogo. Era difícil poder decifrar a forma de jogar do Botafogo", disse o ex-camisa 13.
Abreu também relembrou a cavadinha contra o Flamengo, na decisão do campeonato Segundo ele, ninguém acreditava que o título poderia ir para General Severiano.
"A gente tem que entender que quando vamos jogar uma final, temos que conhecer a história dessa final e o que vinha acontecendo. Tudo que se falava era que se o Flamengo chegasse à final com o Botafogo, “já era, meu irmão, é deles!” Se fosse para os pênaltis, “fodeu, é deles”. Aí falei: “Fodeu? Vamos atacar tudo. Agora vai mudar! E se tiver pênalti, vai ser de cavadinha”. Por quê? Porque se estava todo mundo pipocando no pênalti (finais anteriores), então seria de cavadinha mesmo, para mudar a situação de que sempre perdíamos para eles nos pênaltis. E deu azar que os dois gols nossos foram de pênalti. Herrera bateu o primeiro no meio e depois veio a cavadinha", completou.

Comentários