Por O Dia

Quinto colocado do Campeonato Brasileiro, 15 pontos e com um jogo a menos. Assim estaria hoje o Botafogo não fosse pela incômoda rotina de ceder o empate no fim dos jogos, que já custou seis pontos e dez posições na tabela até agora.

Na véspera do clássico diante do Vasco, amanhã, no Niltão, o Glorioso poderia estar sonhando com o G-4, mas tanta desatenção faz com que a equipe entre em campo na zona de rebaixamento, já que Athletico-PR e Coritiba se enfrentam hoje e, inevitavelmente, um deles (ou ambos) vai sair do Z-4.

BANHO DE ÁGUA GELADA

O primeiro dos banhos de água fria que o torcedor alvinegro se acostumou a tomar foi diante do Flamengo, pela quinta rodada. Depois de abrir o placar aos 48 do segundo tempo, num voleio de Pedro Raul, a equipe cometeu um pênalti — e cedeu o empate — no último lance. Já contra o Corinthians, em Itaquera, o time vencia por 2 a 1, quando Jô, aos 48, recebeu livre na área para deixar tudo igual. Na rodada passada, contra o Athletico-PR, nova bobeada da defesa e igualdade no fim. E só não foi pior porque Nikão ainda perdeu um pênalti.

O que anima Paulo Autuori é o fato de o time não estar jogando mal. Apesar de ter apenas uma vitória no Brasileiro e dos vacilos no fim, as atuações têm agradado ao treinador. "O momento pede tranquilidade. Ganhar do Botafogo hoje é muito difícil. São seis pontos perdidos contra Flamengo, Corinthians e Athletico fazendo bons jogos, competitivos", disse Autuori após a partida contra o Furacão.

RISCO DE SER VICE-LANTERNA

Além de entrar na zona de rebaixamento do Brasileiro, o Glorioso pode até encarar o Cruzmaltino como vice-lanterna da competição. Basta que Athletico e Coritiba empatem e o Bragantino vença o Atlético-MG fora de casa. Para piorar, o último colocado, Goiás, ainda tem um jogo a menos que o Alvinegro.

Você pode gostar
Comentários