Gatito Fernández - VITOR SILVA/BOTAFOGO
Gatito FernándezVITOR SILVA/BOTAFOGO
Por O Dia
Rio - Após as polêmicas envolvendo as declarações de Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente e ex-membro do Comitê de Gestão do Futebol do Botafogo, o goleiro Gatito Fernández resolveu falar sobre o seu futuro no Botafogo. O paraguaio afirmou que irá permanecer no Glorioso, mesmo após a queda para a Série B.
"Eu fico no Botafogo. Meu contrato é até o final deste ano. Falam-se tantas coisas, que se caísse para Série B eu sairia, coisa que nunca falei. Gostaria bastante de poder superar esse números (se tornar o estrangeiro com mais jogos, tem 150, contra 180 de Fischer). Quero fazer parte dessa reconstrução do clube", afirmou em entrevista ao SporTV.
Publicidade
O goleiro voltou a falar sobre os ataques que recebeu de Montenegro. O ex-dirigente alvinegro o chamou de covarde e falou que ele estava fugindo dos jogos do Botafogo. Gatito não atua desde setembro de 2020.
Publicidade
"Senti-me bastante agredido. Surpreendeu-me pela gravidade da palavra que ele usou, covarde. Não é a primeira vez que me ataca, vai fazer cinco anos que estou no clube e é a terceira vez que me ataca", disse.