John Textor é dono de parte do Crystal PalaceDivulgação

De olho na competitividade nas próximas temporadas, o Botafogo incluirá no contrato com o investidor americano John Textor, que irá adquirir 90% das ações da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do clube, uma cláusula de orçamento mínimo para o time profissional. A ideia dos dirigentes, segundo o site 'GE', é que seja feito um reajuste anual de pelo menos 50% da receita bruta do ano anterior.
Outra cláusula no acordo diz respeito a um aporte inicial de R$ 150 milhões até a assinatura do contrato. Desse valor, R$ 50 milhões seriam usados pelo clube após a aprovação da venda da SAF pela Assembleia Geral de sócios, no dia 14. E o restante na assinatura do contrato definitivo, já para a SAF.
Vale lembrar que pelo acordo, John Textor, um dos donos do Crystal Palace, investirá cerca de R$ 400 milhões por 90% das ações da SAF. Como já pagará de imediato R$ 150 milhões, o restante seria escalonado nos próximos três anos.
O Conselho Deliberativo do Botafogo se reunirá no dia 13 para aprovar a venda das ações da SAF. Um dia depois será a vez dos sócios. Textor desembarcará nesta sexta-feira para acompanhar o processo.