Flamengo recebe o Paraná e, no embalo da Nação, quer disparar na ponta

Líder do Brasileiro, Rubro-Negro tem a meta de fazer gordura para seguir folgado

Por O Dia

Vinicius Júnior: perto do adeus
Vinicius Júnior: perto do adeus -

Rio - O Flamengo tem na atmosfera de um Maracanã de casa cheia uma arma para, hoje, a partir das 19h, contra o Paraná, cumprir dois objetivos. O primeiro, pragmático: acumular cada vez mais gordura na ponta da tabela. A segunda meta reside no campo da subjetividade. Com Vinicius Júnior prestes a se transferir ao Real Madrid, a Nação tem a chance de comover o menino e segurá-lo pelo coração até o fim da temporada.

A invencibilidade e os 77,7% de aproveitamento no Maracanã, neste Brasileiro, dão ao líder da competição amplo favoritismo sobre o 18º colocado. Foram quatro vitórias e dois empates nos seis jogos lá disputados. A campanha #FicaVinicius sacode as redes sociais e alimenta de entusiasmo a torcida que promete fazer o estádio tremer 49.200 ingressos foram vendidos até ontem.

No Flamengo, Vinicius Júnior se sente em casa para unir o talento à alegria de um menino de 17 anos. Negociado por cerca de R$ 160 milhões, porém, o jogador, que tem se destacado neste ano, está cada vez mais perto do adeus. Seus representantes já procuram casa perto do centro de treinamento do clube de Cristiano Ronaldo.

Maurício Barbieri conta com a volta de Diego. Já Lucas Paquetá, suspenso, está fora, assim como Rhodolfo, machucado. O treinador deve escalar Diego Alves, Rodinei, Thuler, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Jean Lucas (Marlos Moreno) e Diego; Everton Ribeiro, Henrique Dourado e Vinicius Júnior.

Comentários