Flamengo pode ter mudanças no retorno para o Brasileirão

Barbieri, fez testes em atividade no Ninho do Urubu para ganhar opções e evitar que seu time se torne previsível

Por

Lucas Paquetá, meia do Flamengo, cumprimenta o técnico Maurício Barbieri no Ninho do Urubu
Lucas Paquetá, meia do Flamengo, cumprimenta o técnico Maurício Barbieri no Ninho do Urubu -

Rio - Dois centroavantes, Lucas Paquetá de primeiro volante e até o colombiano Cuéllar como zagueiro. Nesta quarta-feira, a uma semana de retomar a campanha "segue o líder" no Campeonato Brasileiro, o técnico do Flamengo, Maurício Barbieri, fez testes em atividade no Ninho do Urubu para ganhar opções e evitar que seu time se torne previsível.

No início da atividade, o treinador escalou a equipe no mesmo modelo tático que vinha utilizando antes da paralisação: uma variação entre 4-3-3 e 4-1-4-1. Henrique Dourado e Cuéllar, que, suspensos, não enfrentam o São Paulo na próxima quarta, fora substituídos por Guerrero e Rômulo. Este, depois, deu lugar a Ceifador.

A equipe, no 4-4-2, ainda teve mais uma mudança: Cuéllar, na defesa, no lugar de Léo Duarte. Algo momentâneo, até o colombiano voltar aos reservas, também na zaga, e ser substituído por Thuler.

Comentários