Barbieri encara dilema para montar o ataque do Flamengo

Técnico não dá pistas sobre quem vai escalar para pegar o Botafogo: Guerrero, com data marcada para sair, ou Dourado, que retorna de suspensão

Por Vitor Machado

Guerrero se prepara para chutar a gol, observado por Henrique Dourado, 
no Ninho
Guerrero se prepara para chutar a gol, observado por Henrique Dourado, no Ninho -

Rio - Guerrero tem, no máximo, mais seis jogos com a camisa do Flamengo. Para Mauricio Barbieri, fica o dilema: aproveitar enquanto pode ou apostar em quem ele sabe que poderá contar até o fim da temporada, como Henrique Dourado, que volta de suspensão e está liberado para enfrentar o Botafogo, neste sábado, às 19h, no Maracanã. Nesta sexta, o treinador tomará essa e outras decisões, como a dúvida entre manter Marlos Moreno ou testar outra alternativa, enquanto espera o anúncio de Vitinho, do CSKA, cada vez mais iminente há a expectativa de um acordo com os russos nos próximos dias.

O contrato do camisa 9 acaba no dia 10 de agosto, e a diretoria rubro-negra ainda avalia se deve propor a renovação. O alto custo do atacante, a idade avançada e a punição por doping, por ora suspensa, pesam contra. Do outro lado da balança estão a idolatria por parte da torcida e a qualidade técnica do peruano.

Antes da derrota para o São Paulo, houve um grande esforço do clube a fim de assegurar que a participação de Guerrero no jogo não daria margem para riscos jurídicos empenho não justificado pela atuação do centroavante. A escalação só se confirmou quando a CBF, no dia da partida, acusou recebimento de um documento. Nele a Justiça Suíça garantia que a liminar que permitiu ao jogador disputar a Copa do Mundo permanecia vigente.

A qualquer momento, porém, uma nova decisão do tribunal pode reativar a pena de Guerrero, de 14 meses. Neste caso, uma renovação contratual causaria prejuízos ao clube o atual compromisso, que durou três anos, custou R$ 40 milhões ao Flamengo.

Além de Guerrero e Dourado, Barbieri conta com Fernando Uribe e Lincoln.

CUÉLLAR DE VOLTA AO TIME

O volante Cuéllar e o atacante Henrique Dourado voltam de suspensão contra o Botafogo, amanhã. Ambos, no entanto, retornam pendurados por dois amarelos. O colombiano tem vaga assegurada no time titular no lugar de Romulo. Resta saber qual solução Mauricio Barbieri dará para suprir a ausência de Everton Ribeiro, que recebeu o terceiro cartão.

Já foram vendidos 30 mil ingressos para o clássico. Os setores norte e sul, a parte rubro-negra, já estão esgotados.

Comentários