Nação abraça o Flamengo após queda na Libertadores

Torcida recebe time no aeroporto e, de olho no Brasileiro, compra mais de 45 mil ingressos para jogo contra o Ceará, no Maracanã

Por O Dia, O Dia

O técnico Mauricio Barbieri tem total apoio da diretoria rubro-negra
O técnico Mauricio Barbieri tem total apoio da diretoria rubro-negra -

Rio - O sonho de conquistar a Libertadores pela segunda vez acabou, mas a torcida mostrou que não vai abandonar o Flamengo no que resta da temporada. No desembarque do elenco, ontem, no Aeroporto Santos Dumont, torcedores parabenizaram os atletas pelo empenho na vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no Mineirão, insuficiente para manter a equipe viva na competição. Para o duelo com o Ceará, domingo, no Maracanã, pelo Brasileiro, mais de 45 mil ingressos já foram vendidos.

Ainda que não tenha atingido seu maior objetivo no ano, o Rubro-Negro é forte candidato ao título brasileiro e segue vivo na Copa do Brasil. Desde 2013 sem erguer um troféu de expressão, o time precisa levantar a cabeça e tirar lições da queda na Libertadores para não ter mais uma temporada perdida.

"A decepção da eliminação é grande, mas se pode aprender bastante com essa derrota. É derrota porque ganhamos do Cruzeiro, mas fomos eliminados. Temos muito a aprender desse jogo que fizemos no Mineirão. Dá para levar coisas boas e trabalhar para alcançar os dois objetivos que temos pela frente", avaliou Diego Alves, o jogador mais festejado pela torcida no desembarque de ontem no Rio de Janeiro, sob gritos de "o melhor goleiro do Brasil".

O primeiro passo para fazer o torcedor voltar a sorrir é uma vitória sobre o penúltimo colocado Ceará, para tentar reduzir a diferença de quatro pontos para o líder São Paulo. Mas a tarefa não é simples. Na liderança isolada antes da Copa do Mundo, o Flamengo ainda não engrenou após o torneio.

Na Copa do Brasil, o time rubro-negro terá pela frente o Corinthians e, se for à final, vai pegar Palmeiras ou Cruzeiro, seu algoz na final da competição em 2017 e na Libertadores deste ano.

Comentários