Abel se arrepende de 'não' a Bandeira e responde se Jesus errou ao negociar com o Flamengo

Treinador pediu demissão do Rubro-Negro ao saber que o clube conversava com o português

Por O Dia

Abel Braga
Abel Braga -
Rio - O técnico Abel Braga falou sobre sua polêmica saída do Flamengo. Em entrevista ao site "Globo Esporte", o treinador evitou entrar em atrito com Jorge Jesus e deu a entender que quem errou no episódio foi a direção do clube.
"O Jesus não tem nada a ver com isso. A direção foi procurá-lo. Saíram daqui, foram a Portugal conversar com ele, mas eu me adiantei ao processo. Poderia ter me ligado? Acho que poderia, não sei. Mas não falhou, não. Não tem culpa de nada", afirmou o técnico.
Abelão também relembrou que já havia recebido um convite com Eduardo Bandeira de Mello à frente do clube e disse que se arrepende de não ter aceitado.
"Eu hoje lamento não ter aceitado o convite da direção anterior. Ela tinha tido dois anos (dois mandatos) de um trabalho para levantar o clube, e fez com brilhantismo. Agora era a hora de colher. Recebi o convite (em 2018) e não aceitei. As pessoas do atual grupo, Bap (Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de relações externas do Flamengo), Landim (Rodolfo Landim, presidente do Flamengo), são pessoas extremamente bem-sucedidas na vida empresarial, mas não têm a experiência que tinha a turma do Bandeira (Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo). Fiquei impressionado com a maneira muito clara com que o Lomba (Ricardo Lomba, ex-vice-presidente de futebol e candidato derrotado à presidência do Flamengo) me colocou as coisas. Claro, como tudo na vida, talvez eles (os atuais dirigentes) estejam arrependidos de terem me contratado, e estou arrependido de não ter dito sim para a direção anterior", revelou.

Comentários