Mais Lidas

Imbatível: Flamengo vence Cruzeiro no Mineirão por 2 a 1, com direito a 'Lei do ex'

Rubro-Negro alcança maior sequência de vitórias de sua história em Campeonatos Brasileiros

Por Meia Hora

Cruzeiro e Flamengo fizeram jogo movimentado
Cruzeiro e Flamengo fizeram jogo movimentado -
Belo Horizonte - Uma vitória para mostrar a superioridade do Flamengo. Desfalcado de Everton Ribeiro e fora de casa, o Rubro-Negro mostrou leveza e criatividade, e superou o Cruzeiro por 2 a 1, neste sábado (21). Gabigol e Arrascaeta fizeram para o Rubro-Negro, e Thiago Neves diminuiu, de pênalti. O resultado deixa o Flamengo ainda mais líder do Campeonato Brasileiro, com 45 pontos, e ainda bateu um recorde: com sete vitórias seguidas, esta é a melhor sequência da história do clube em Campeonatos Brasileiros.
Entre tantas qualidades, a triangulação é uma marca do Flamengo de Jorge Jesus. Ainda que uma peça ou outra seja substituída, o estilo de jogo continua igual. O gol saiu assim, bem cedo, aos seis minutos. Em jogada iniciada por Willian Arão, Vitinho tocou para Gerson, que achou Gabigol em belíssimo lançamento. O camisa 9 aproveitou o erro de posicionamento do zagueiro Fabrício Bruno para abrir o placar de cabeça. Na comemoração, Gabigol inovou: além do tradicional movimento de mostrar os braços, ele fez gesto de gol em Libras, a Língua Brasileira de Sinais, usada por deficientes auditivos.
Mesmo em casa, o Cruzeiro teve pouquíssimas oportunidades de concluir nos primeiros 20 minutos. Nesse espaço de tempo, o Flamengo já tinha finalizado três vezes - e marcou em uma delas. O time mineiro chutou apenas uma vez, para fora.
O Cruzeiro equilibrou o jogo nos últimos minutos antes do intervalo. Empurrado pela torcida azul, o dono da casa passou a gostar do jogo, dominando o meio de campo. O Flamengo sentiu falta de Everton Ribeiro, que dá cadência ao setor. Vitinho, que o substituiu, não foi bem. Do outro lado, Thiago Neves fez diferença. Aos 36, o meio-campista tocou para Pedro Rocha, que não foi alcançado por Rodrigo Caio e sofreu pênalti. Na cobrança, o ex-rubro-negro Thiago Neves bateu cruzado no canto esquerdo de Diego Alves.
'Lei do ex' a favor do Flamengo
O Cruzeiro voltou bem melhor para o segundo tempo, embalado pelo gol marcado. No Flamengo, Piris da Motta entrou na vaga de Vitinho. O jogo era disputado. Aos seis minutos, Ezequiel carimbou a trave de Diego Alves. Minutos depois, Bruno Henrique cabeceou dentro da área e obrigou Fábio a fazer boa defesa em dois tempos.
Thiago Neves protege bola - Bruno Haddad/Cruzeiro
Mas, a qualidade técnica do time rubro-negro sobressai em algum momento. Aos 21, Willian Arão avançou até a linha de fundo, pela direita, e tocou para a área. Gabigol deu 'corta-luz' e Arrascaeta, com capricho, mandou colocado para o fundo da rede. O uruguaio comemorou e muito, apesar de ter jogado no Cruzeiro.
Arrascaeta ainda poderia ter feito outro, este um golaço, após dar uma caneta no zagueiro do Cruzeiro e chutar para o gol, mas a bola foi para fora. Não apagou mais uma vitória maiúscula do Flamengo, cada vez mais líder do Brasileirão.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Cruzeiro e Flamengo fizeram jogo movimentado Bruno Haddad/Cruzeiro
Thiago Neves protege bola Bruno Haddad/Cruzeiro