Melhor presente! Gabigolzinho não quer mais tirar a camisa dada por Gabigol

Menino ganhou do ídolo domingo, antes da vitória contra o Bahia, no Maracanã

Por Yuri Eiras

RIO, 11/11/2019, ESPECIAL com o mini Gabigol Emerson Rodrigues Rebello, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia
RIO, 11/11/2019, ESPECIAL com o mini Gabigol Emerson Rodrigues Rebello, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia -

O coraçãozinho de Emerson, cinco anos, disparou quando Gabigol chegou perto da mureta do Maracanã, durante o aquecimento para o jogo contra o Bahia, domingo. Com uma das mãos, o artilheiro do Flamengo cumprimentou o menino. Com a outra, entregou uma camisa oficial. Nem super-heróis gigantes, nem carrinhos de controle remoto, nem um caminhão de doces faria tão feliz o pequeno rubro-negro, que virou o Gabigolzinho desde que passou a ir ao estádio com barba e cabelo pintados como o do ídolo.

A arte, feita com tinta guache - amarela no cabelo, preto na barba e sobrancelha - é do pai, Wallace Rodrigues. Mas a ideia foi do próprio Emerson. Começou quando o menino, morador da Penha, marcou um gol num treino da Escolinha do Flamengo e comemorou com os 'muques' à mostra, feito o ídolo. "Ele foi para perto da grade, onde ficam as mães, e comemorou do jeito do Gabigol. Pouca gente entendeu. Mas, desde então, o pessoal da escolinha só o chama de Gabigol. Num domingo, avisei a ele que iríamos ao Maracanã, e na hora ele pediu para desenhar a barba do Gabigol", conta Wallace.

RIO, 11/11/2019, ESPECIAL com o mini Gabigol Emerson Rodrigues Rebello, na foto a mae Kezia Rodrigues, e o pai Wallace Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia - Gilvan de Souza / Agencia O Dia

Novo ícone da torcida

"Usei a tinta que já havia comprado para um trabalhinho da escola. No jogo seguinte, comprei a tinta amarela para passar no cabelo. Precisa deixar bem para ficar aquele amarelo mais fraco, como o do Gabigol". Não demora para desmontar o personagem. "A tinta guache sai na água, rapidinho. Perguntam se não é melhor eu pintar logo com tinta de verdade, mas não. Arde e vai prejudicar muito o couro cabeludo dele, que ainda é pequenininho".

A fama de Emerson Gabigolzinho começou depois que o próprio Gabigol, nas redes sociais, publicou fotos de crianças pintadas como ele. Um deles era Emerson. "Ele está famoso, e se amarra. Vem tirando foto com todo mundo no trem, da Penha até o estádio. Quando eu cheguei domingo no Maracanã, perto da mureta, todo mundo levantou, gritando e aplaudindo meu filho: 'Uh, Gabigolzinho!'".

"Na segunda-feira, a primeira coisa que ele fez quando acordou foi colocar a camisa que o Gabigol deu. Ficou o dia inteiro batendo bola com ela".

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

RIO, 11/11/2019, ESPECIAL com o mini Gabigol Emerson Rodrigues Rebello, Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia FOTOS: Gilvan de Souza
RIO, 11/11/2019, ESPECIAL com o mini Gabigol Emerson Rodrigues Rebello, na foto a mae Kezia Rodrigues, e o pai Wallace Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia
RIO, 11/11/2019, ESPECIAL com o mini Gabigol Emerson Rodrigues Rebello, na foto a mae Kezia Rodrigues, e o pai Wallace Foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia Gilvan de Souza / Agencia O Dia

Comentários