Após 38 anos, nova chance

Capitão Everton Ribeiro pode repetir Zico em 1981 e levantar a taça da Libertadores

Por O Dia

Momento de descontração: Jorge Jesus sorri durante a corrida dos jogadores antes do treino em Lima
Momento de descontração: Jorge Jesus sorri durante a corrida dos jogadores antes do treino em Lima -

Foram 13 participações em Libertadores desde a conquista de 1981. Centenas de jogadores passaram pelo Flamengo, mas nenhum deles chegou perto do que os 31 atletas do atual elenco estão a uma partida de alcançar, igualando-se a ídolos como Zico, Júnior & Cia.

Para Everton Ribeiro, a conquista ainda terá sabor especial como capitão, ao poder ficar marcado por levantar a Taça Libertadores após 38 anos, repetindo Zico em 1981. "Momento único, temos a oportunidade de levantar a taça do nosso maior objetivo do ano e entrar para a história do Flamengo. Tudo o que passamos nos fortaleceu para este momento", disse o meia.

Descansado e sem problemas médicos, o Flamengo vai com força máxima e com os 11 titulares que a torcida já conhece confirmados por Jorge Jesus. "No dia em que decidi treinar o Flamengo, falei para minha comissão preparar as malas que seríamos finalistas da Libertadores. Viemos com essa ideia. Chegamos à final contra um rival muito forte, com mais experiência. Mas isso não nos assusta. Sabemos o nosso valor", garantiu Jesus.

River em condições iguais

Atual campeão da Libertadores e na terceira final em cinco anos, a equipe do River não se vê em condições inferiores ao Flamengo nesta final, mesmo tendo investimento muito inferior e com o rival em grande fase, sem perder desde agosto.

Tanto que o técnico Marcelo Gallardo confirmou a escalação do time argentino, sem mudanças na equipe titular. E ainda avisou: "Somos os atuais campeões da América e trataremos de fazer valer isso contra um rival muito forte. Temos as mesmas chances de sermos campeões que o Flamengo. É preciso demonstrar isso no campo".

Comentários