Jorge Jesus disputa final à parte para ser 'campeão' contra o Santos

Em caso de empate na Vila Belmiro, a campanha do treinador seria suficiente para conquistar o título com apenas 29 jogos

Por Danillo Pedrosa

Flamengo de Jorge Jesus
Flamengo de Jorge Jesus -

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o duelo entre líder e vice-líder vale quase nada. Com 19 pontos de vantagem, o Flamengo visita hoje o Santos, às 16h, na Vila Belmiro, apenas para cumprir tabela, mas o duelo pode ter um gostinho especial para o técnico Jorge Jesus, que pode somar pontuação suficiente para ser campeão mesmo disputando apenas 29 jogos.

Na classificação do Brasileiro pós-Jorge Jesus, o Flamengo somou nada menos 73 pontos, dois a mais que Palmeiras e Santos, principais concorrentes ao título, em todos o campeonato, além de tê-los vencido nos três confrontos diretos até aqui. Hoje, basta um empate para que ele garante o 'título' mesmo com nove rodadas a menos que os rivais.

Jesus assumiu o Rubro-Negro após a nona rodada do Brasileirão, a oito pontos do líder Palmeiras e três do Santos, segundo colocado. A estreia na competição foi avassaladora: o 6 a 1 no Goiás, no Maracanã, foi só um prenúncio do que estava por vir. Com 90% de aproveitamento, o português conquistou 73 dos 81 pontos disputados — 23 vitórias, quatro empates e uma derrota em 28 jogos —, numa arrancada histórica para a conquista do hepta.

Além do título, a campanha de Jorge Jesus seria suficiente para garantir ao Flamengo o melhor ataque do torneio, com 71 gols marcados (no total, são 86), nove a mais que o Grêmio, o segundo na estatística. Sob seu comando, o time sofreu apenas 23 gols. Se mantivesse essa média — 0,82 por partida — durante todo o campeonato, teria a segunda melhor defesa, com 31 sofridos, perdendo apenas para o São Paulo, que levou 29. 

QUEBRA DE JEJUM

Acostumado a quebrar tabus, o Mister tem mais um desafio difícil pela frente: oito anos sem vencer o Santos fora de casa. A última vitória foi o história 5 a 4, em 2011, na Vila Belmiro. Desde então, foram 5 empates e três derrotas, entre Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Na campanha do hexa, em 2009, também teve triunfo rubro-negro na Vila — 2 a 1, com gols de Adriano e Pará (contra).

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários