Sem definir permanência no Flamengo, Jorge Jesus lança sua biografia autorizada

Evento aconteceu no consulado português e contou com figuras ilustres, como jogadores, dirigentes e membros da comissão técnica; treinador voltou a despistar sobre futuro, e o presidente Landim disse que pré-temporada "tende a ser" em Portugual

Por Venê Casagrande

O técnico Jorge Jesus autografa um exemplar da sua biografia no consulado português, em Botafogo
O técnico Jorge Jesus autografa um exemplar da sua biografia no consulado português, em Botafogo -
Depois de conquistar o Brasileirão, a Libertadores e a poucos dias de disputar o Mundial de Clubes, o técnico Jorge Jesus ainda não definiu se continuará no Flamengo para a disputa da próxima temporada. Enquanto isso, o treinador desfruta o momento.
No dia seguinte de ser eleito o melhor comandante do Campeonato Brasileiro, Jesus marcou presença no Consulado de Portugal, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, para a festa do lançamento da sua biografia autorizada. A obra foi escrita pelo também português Rui Pedro Braz, e o evento contou com presenças ilustres, como os jogadores Diego Alves e Diego Ribas, o presidente Rodolfo Landim, o diretor Bruno Spindel e membros da comissão técnica. João de Deus, auxiliar do comandante, foi um dos primeiros a comprar o livro, que custa R$ 59,90 e já está disponível na internet.
Jorge Jesus chegou por volta das 16h e foi direto para uma sala reservada. Cerca de uma hora depois, o treinador apareceu no salão do Consulado, cumprimentou alguns convidados e tirou fotos. Em seguida, um vídeo do português de cinco minutos foi exibido no telão. O português, na hora do discurso, deixou algumas lágrimas caírem dos olhos. Rui Braz explicou o porquê de ter escrito a obra.
"Procurei fazer algo mais abrangente, mas o enfoque é mais nos últimos 13 anos. O livro traz histórias da infância, a carreira como jogador e treinador, as polêmicas como o bate-boca com o José Mourinho... Tem todos os 52 clássicos em Portugal; os 124 jogos por competições europeias; como preparou as equipes contra Barcelona, Real Madrid; as estratégia para travar Messi e Cristiano Ronaldo".
Após o discurso, Jesus se dirigiu à mesa para iniciar a saga para autografar os livros adquiridos pelos convidados. Em torno de 400 exemplares foram vendidos e, com muita paciência, o comandante atendeu aos pedidos. Na fila, estava Delmiro Junior, autor da foto da capa da biografia do português. O profissional explicou que o técnico escolheu a imagem a dedo.
"Eu fiz essa foto na partida entre Flamengo e Internacional, nas quartas de final da Libertadores, no Maracanã, postei a foto do meu Instagram, aí o filho dele entrou em contato comigo, disse que tinha gostado muito do meu trabalho. Dez dias depois a editoria entrou em contato comigo, fez um contrato pelo licenciamento da foto para a biografia. Me falaram que era a foto do WhatsApp do Jorge Jesus e do card que ele entrega."
O presidente Rodolfo Landim também conversou com a imprensa. O mandatário evitou pressão em jesus sobre permanência no Flamengo e disse que a 'grande tendência' é que a pré-temporada seja em Portugal.
"Ele tem contrato até meados de 2020. O planejamento vai ser feito para o ano todo e a gente ta fazendo o planejamento contando com ele. Essa conversa vai ser feita no final do ano, depois da final do Mundial. O foco é o Mundial. É uma alternativa (pré-temporada em Portugal). Temos discutido. É uma forte alternativa que estamos avaliando junto com o departamento de futebol. Com a participação do Jorge Jesus no processo de decisão, claro".
Logo depois, o Mister concedeu entrevista coletiva. O técnico, é claro, foi questionado sobre o futuro no Flamengo. O português manteve o suspense, saiu pela tangente, pediu foco para pensar no Mundial de Clubes, que se inicia para o Rubro-Negro no dia 17, e confirmou que pré-temporada pode tem boas chances de ser em Portugal.
“Depois do Mundial é um outro ciclo esportivo. Trabalhamos com ciclos, através de objetivos. Depois do mundial, é uma outra realidade, novos objetivos. Aonde e como, eu ainda não sei. Está em cima da hipótese. Houve o Estados Unidos... Se eu continuar no Flamengo, há possibilidade de ser em Portugal. Em janeiro, Portugal tem um. No Algarve, podemos fazer jogos competitivos, boas condições de trabalho. Tudo isso fez com que eu pensasse na possibilidade. Na verdade, a ideia foi de Bruno Spindel (diretor de futebol)."
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários