Jorge Jesus e Jürgen Klopp: um duelo de ídolos à beira do campo

Treinadores de Flamengo e Liverpool disputam hoje a final do Mundial de Clubes, em Doha

Por Danillo Pedrosa

Rio de Janeiro - 05/12/2019 - O tecnico Jesus do Flamengo durante partida contra a equipe do Avai no estadio do Maracana valido pelo Campeonato Brasileiro 2019. Foto: Luciano Belford/agencia O Dia
Rio de Janeiro - 05/12/2019 - O tecnico Jesus do Flamengo durante partida contra a equipe do Avai no estadio do Maracana valido pelo Campeonato Brasileiro 2019. Foto: Luciano Belford/agencia O Dia -

Doha - O português mais amado do Brasil e o alemão adorado na Inglaterra decidem hoje, às 14h30 (de Brasília) quem vai conquistar o mundo em 2019. Ídolos que não calçam chuteiras, os técnicos Jorge Jesus e Jürgen Klopp travam um duelo de protagonistas à beira do campo depois de levarem as equipes à glória máxima em seus continentes.

Entusiastas do futebol ofensivo, os treinadores se assemelham pelo estilo de jogo que impõem em seus times. Posse de bola agressiva, pressão no campo ofensivo e intensidade máxima durante os 90 minutos são as características que fizeram Flamengo e Liverpool encantarem a América e a Europa neste ano. Se depender deles, a decisão do Mundial de Clubes tem tudo para ser um grande espetáculo.

"Cada treinador tem a sua ideia. O que o Flamengo tem passado ao longo desses seis meses é uma ideia de olhar sempre para o gol, sempre para frente, para o espetáculo. Nós, europeus, somos formados não só para ganhar, mas para dar espetáculo", explicou Jorge Jesus, que admite o favoritismo dos ingleses, mas não joga a toalha.

"A comparação que podemos ter com o Liverpool é que o Flamengo vem de uma temporada de títulos. Os dois clubes estão recuperando o prestígio internacional. Como o Bruno Henrique diz, são duas equipes que estão em outro patamar", analisa o treinador.

O investimento dos clubes, de fato, dá vantagem ao Liverpool. O valor de mercado do elenco do clubes inglês seria suficiente para comprar oito vezes todos os jogadores do Flamengo, segundo o site Transfermarkt. Os resultados de Jesus pelo Rubro-Negro são até melhores — 78% de aproveitamento contra 68% do alemão —, mas o que pesa a favor dos ingleses é o nível de exigência dos adversários.

Embora também saiba que a responsabilidade está com seu time, Klopp rasgou elogios ao português e ao Flamengo. "Jorge Jesus tem feito um trabalho incrível, mudou praticamente tudo no Flamengo. Se houvesse eleições, provavelmente ele seria eleito presidente do Brasil", brincou. "Eu nunca joguei contra um time brasileiro antes, mas o Flamengo nunca enfrentou um time contra o Liverpool", completou.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários