Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta são os finalistas do prêmio Rei da América, entregue pelo El Pais - Reprodução/El Pais
Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta são os finalistas do prêmio Rei da América, entregue pelo El PaisReprodução/El Pais
Por O Dia
Uruguai - Protagonistas do Flamengo em 2019, Bruno Henrique, Arrascaeta e Gabigol são os finalistas da 34° edição do Rei da América, tradicional prêmio entregue pelo jornal El País, do Uruguai desde 1986, que elege o melhor jogador da América do Sul.

A escolha do trio rubro-negro se deu por conta da diferença de voto com relação aos outros concorrentes. A eleição acaba premiando o ano mágico dos três jogadores que tiveram papel essencial nas conquistas do Campeonato Brasileiro e da Libertadores.

Em seu site, o jornal destaca as características que credenciaram a trinca entre os finalistas da premiação.

"Bruno Henrique por seus gols, assistências e momentos decisivos, "Gabigol" por sua tremenda capacidade de marcar gols e o uruguaio por sua virtude em dar assistências, sua técnica e também pelos muitos gols que marcou”.

Em 2018, o troféu foi entregue ao argentino Gonzalo “Pity” Martínez, do River Plate.

No total, 20 jogadores concorriam ao Rei da América 2019.

Além dos finalistas, concorreram ao prêmio: "Nacho" Fernández e Enzo Pérez (River Plate), Roque Santa Cruz (Olimpia), Everton (Grêmio), Filipe Luís (Flamengo), Carlos Vela (Los Ángeles FC), Paolo Guerrero (Inter), Jorge Pinos (Independiente del Valle), Germán Cano (Independiente Medellín), Dani Alves (São Paulo), Guido Rodríguez (América) y Yeferson Soteldo (Santos), entre outros.
Entre os treinadores, Jorge Jesus e Marcelo Gallardo (River Plate) aparecem como finalistas. A surpresa na lista fica por conta do técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez, campeão da Copa Sul-Americana com o Independiente del Valle, ao bater o Colón por 3 a 1.
Publicidade
Jorge Jesus é um dos finalistas entre os técnicos - Reprodução/El Pais