Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz - ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO
Vice de futebol do Flamengo, Marcos BrazALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO
Por O Dia
Rio - O gol anulado de Germán Cano no clássico entre Vasco e Flamengo fez com que uma polêmica envolvendo o VAR e os jogos do Rubro-negro fosse levantada. Em algumas partidas no Brasileiro, o recurso tecnológico acabou modificando as decisões da arbitragem e em boa parte elas passaram a favorecer a equipe carioca. Ao analisar o ocorrido, o vice de futebol do clube, Marcos Braz pediu para que o debate seja feito sem clubismo.
Publicidade
"Todo mundo resolveu falar do VAR nos nossos jogos, insinuando que está ajudando a gente. Eu enxergo por outra ótica, mas ninguém comentou ainda. Se tem usado tanto o VAR em lances do Flamengo, é porque tem tido muito erro de arbitragem contra o Flamengo. Ou não? E alguma dessas intervenções foi errada? O VAR serve para ajudar o árbitro e evitar que injustiças sejam cometidas. Precisamos discutir o uso da tecnologia sem clubismo", afirmou.
Em 14 rodadas do Campeonato Brasileirão, o árbitro de vídeo foi utilizado em jogos do Flamengo em oito oportunidades. Em sete dessas ocasiões, a arbitragem alterou a marcação e se posicionou em favor do clube carioca. Em apenas uma, a alteração prejudicou o Rubro-negro.