Flamengo x Internacional - Campeonato Brasileiro - 25-10-2020
Foto: Marcelo Cortes / Flamengo - Marcelo Cortes / Flamengo
Flamengo x Internacional - Campeonato Brasileiro - 25-10-2020 Foto: Marcelo Cortes / FlamengoMarcelo Cortes / Flamengo
Por MH
Rio - O Flamengo empatou em 2 a 2 com o Internacional, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida que marcou o confronto do líder e do více-líder da competição, também foi marcada pela expulsão de Rodrigo Caetano, ex-dirigente do Rubro-Negro.
Publicidade
O árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, relatou xingamentos e expulsão de Rodrigo Caetano, do Colorado, em súmula. Ainda segundo o juiz, o dirigente fez menção à partida da Copa do Brasil em que o time gaúcho acabou perdendo o título o Athletico Paranaense, em 2019.
"Informo ainda que, após o término da partida, o senhor Rodrigo Vila Verde Caetano, diretor de futebol do S.C. Internacional, esperava a equipe de arbitragem na zona de acesso aos vestiários. Tivemos que nos dirigir ao nosso vestiário sob escolta policial e ,durante todo o trajeto, do início do túnel à porta do nosso vestiário, o diretor citado proferiu ostensivamente e com dedo em riste as seguintes palavras: “Na final da Copa do Brasil você não deu 07 (sete) minutos, hoje deu 07 (sete) por que era pro Flamengo? Bota meu nome aí na súmula, pode botar. Você nos tirou a Copa do Brasil, veio armado na Copa do Brasil e hoje também. Você também bandeira, a bola saiu p***a. Vai tomar no c*.", escreveu em súmula.
Publicidade
Em entrevista após o jogo, Rodrigo Caetano reclamou bastante da arbitragem da partida, sobretudo dos minutos de acréscimo dado pelo árbitro. Vale lembrar que o juiz concedeu sete minutos de acréscimo. 
"Hoje, lamentavelmente, sem nenhum tipo de sentido, o árbitro acresce sete minutos, nem consulta no VAR teve. Esse cidadão é o mesmo da Copa do Brasil onde truncou o jogo e não deixou o Inter jogar, contra o Athletico-PR. Esse cidadão é o mesmo que acresceu muita coisa, principalmente depois que Inter fez 1×0, contra o Palmeiras, e é o mesmo cidadão que veio hoje aqui. Nós não gostamos de cair na vala comum reclamando de arbitragem, mas nós também não podemos fica aqui passando papel de bobo, apoiando e cumprindo protocolo.", disse em entrevista.
Publicidade
Além do dirigente do clube gaúcho, Jordi Guerrero também foi punido pelo árbitro. O membro da comissão técnica levou cartão amarelo após provocar o banco de reservas do Internacional depois do gol de empate do Flamengo. "Por provocar o banco de reservas da equipe adversária durante a comemoração do segundo gol para sua equipe".