Em ano conturbado, Sobis vive grande momento com camisa do Fluminense

Artilheiro do time no ano, Sobis está em alta, enquanto Fluminense mostra irregularidade

Por pedro.logato


Rio - O bom momento vivido pelo atacante Rafael Sobis contrasta com a ineficiência do Fluminense em vencer partidas no Brasileirão. Isso ficou claro na derrota por 3 a 2 para o Flamengo, domingo. E nem os gols do artilheiro do time no ano, com 12, estão dando alento ao Tricolor, que tem média de 1,07 ponto por partida.

Sobis vive grande fase no TricolorDivulgação

Com o alerta ligado, a meta do camisa 23 é transferir os holofotes para o grupo e engatar sequência de bons resultados. Ontem, a diretoria se reuniu com os jogadores, a portas fechadas, nas Laranjeiras, e cobrou melhor desempenho após a terceira derrota em clássicos na competição.

“Trocaria o meu bom momento por vitórias do clube”, comentou Rafael Sobis, acrescentando.
“Nem quero holofotes em cima de mim, quero só fazer um bom trabalho. E que ótimo que o ano esteja bom para mim, mas não dá para acomodar”, ressaltou.

Quanto à artilharia, Sobis não se ilude. É uma condição momentânea no seu entender. Para ele, Fred logo vai retomar o posto, a exemplo de 2012. Mas seu chute forte e os dois gols diante do Rubro-Negro trazem a confiança em dias ainda melhores.

“Claro que tem chutes que saem horríveis (risos), mas treino forte em cima dessa minha qualidade e espero que essa minha fase persista e ajude o Flu”, decretou o atacante, esperançoso: “Fred vai voltar e nos ajudar muito”.

Técnico quebra a cabeça

Rafael Sobis será a referência de Vanderlei Luxemburgo no ataque tricolor amanhã, contra o Corinthians. Com Jean e Fred, ambos defendendo a Seleção, além de Carlinhos, suspenso, o comandante deve escalar Samuel ou Kenedy na frente, com Diguinho formando o meio. Na lateral esquerda, Ronan deve ter chance.

Com tantos problemas, Vanderlei acaba tendo que utilizar cada vez mais jogadores formados em Xerém, mas os ‘cascudos’ prometem chamar a responsabilidade para não queimar as promessas.

“É a lei do futebol e é por isso que estou aqui. Nós, os experientes, temos que dar a cara para bater e apoiar os jovens. Independentemente de quem entrar, tem que ter disposição”, encerrou o artilheiro, decisivo até nas palavras.

Esperança em nova arrancada

A fama de protagonizar arrancadas é a tábua de salvação do elenco tricolor. Embora os mais céticos dentro do clube acreditem que o passado deva ser esquecido, há os que se apegam nesses momentos históricos para recuperar o brilho perdido por um elenco bicampeão.

“Em 2011 estávamos numa situação parecida com esta e fizemos uma grande campanha na parte final, conquistando vaga na Libertadores. Em 2012, por exemplo, o líder tinha mais pontos do que tem este ano. Então, está na hora de a gente reagir rapidamente”, cobrou Sobis.

O atacante diz que o grupo sofreu sérias mudanças de um ano para outro, mas crê na recuperação. “A característica do time mudou, mas vamos estabilizar essa equipe para depois pensar em título”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia