Fluminense sai atrás no placar, mas arranca empate contra o Internacional

Mesmo jogando em Macaé, Tricolor não conseguiu superar o Colorado e ficou no 1 a 1

Por bernardo.argento

Rio - Atuando em Macaé, no estádio Moacyrzão, o Fluminense não conseguiu superar o Internacional, e ficou no empate por 1 a 1. O Tricolor viu o Colarado abrir o placar com Jorge Henrique, mas buscou a igualdade ainda no primeiro tempo, com gol de Jean, de fora da área.

O resultado frustou a pretensão dos comandos de Cristóvão Borges de tentar assumir a liderança do Brasileiro, caso o Cruzeiro tropeçasse diante do Flamengo. Somando apenas um ponto na partida, o time das Laranjeiras se manteve na segunda posição, com 16. O Inter é o quinto, com a mesma pontuação. Agora, as duas equipes terão a paralisação da Copa do Mundo para fazer os ajustes necessários para seguir bem no Campeonato Brasileiro.

Fluminense ficou no empate por 1 a 1 com o Internacional Ricardo Ayres / Photocamera

O JOGO

O Fluminense abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo, mas o árbitro assinalou falta de Walter em Dida, e anulou o lance. O Tricolor tomava iniciativa do duelo. Conca puxou o contra-ataque, lançou Sobis. O atacante dominou, cortou a marcação, mas bateu em cima do goleiro colorado. Apesar de ter certo domínio da partida, o Internacional foi quem abriu o placar. Jorge Henrique recebeu sozinho na cara de Diego Cavalieri e não desperdiçou: 1 a 0.

O Fluminense partiu para reação. Sobis fez boa jogada, passou por quatro adversários, mas foi travado no momento do arremate. A bola sobrou para Jean, que bateu em cima da zaga. Em nova chance, o volante não vacilou. Aos 30, Chiquinho cruzou, Sobis escorou de cabeça, e Jean pegou de primeira, deixando tudo igual: 1 a 1. No final do primeiro tempo, o Inter tentou pressionar. Jorge Henrique e D'Alessandro tiveram boas chances, mas pararam em Cavalieri. Antes do árbitro assinalar o fim da primeira metade da partida, Carlinhos quase deixou o Flu na frente. Recebeu de Walter, soltou a bomba, mas mandou por cima.

Na volta para segunda etapa, o Colorado retornou disposto a conseguir a vitória. Aos cinco, Fabrício avançou pela esquerda, levantou na área, mas seu xará conseguiu fazer o corte, antes que Welligton Paulista mandasse para o gol. Os dois times se lançavam ao ataque, mas pecavam no momento do último passe. Aos 18, Wellington arriscou de longe, mas mandou pela linha de fundo.

Tentando melhorar ofensivamente, o técnico Abel Braga promeveu duas substituições de uma só vez. Tirou Jorge Henrique e Alan Patrick, colcando Eduardo Sasha e Valdivia, respectivamente. Cristóvão também decidiu mexer e promeveu as entrada de Kennedy e Gustavo Carpa, nos lugares de Chiquinho e Sobis.

A alteração colorada deu resultado. O Inter chegou bem com Claudio Winck, que chutou da entrada da área, e obrigou Cavalieri a defender em dois tempos. Valdivia também assustou, batendo colocado e tiranto tinta da trave. O jovem colorado teve outro bom momento, apereceu na frente do goleiro tricolor, mas foi travado na hora do arremate. No final, o Internacional ainda ameçou uma pressão, mas partida terminou no 1 a 1. 

FLUMINENSE 1 X 1 INTERNACIONAL

Estádio: Moacyrzão

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio

Gols: Jorge Henrique (Intercional), Jean (Fluminense)

Cartões Amarelos: Diguinho (Fluminense), Welligton Paulista (Internacional), Claudio Winck (Internacional), Bruno (Fluminense)

Cartões Vermelhos:

Fluminense: Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Fabrício e Carlinhos; Diguinho, Jean, Chiquinho e Conca; Rafael Sobis e Walter.

Internacional: Dida; Cláudio Winck, Ernando, Juan e Fabrício; Willians, Wellington, Alan Patrick (Valdivia), D’Alessandro; Jorge (Sasha) e Wellington Paulista.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia