Incerteza entra em campo: Fluminense não sabe quando contará com Fred

Cristóvão prega cautela e conta com gols do artilheiro

Por fabio.klotz

Rio - Fora do G-4 pela primeira vez desde o início do Brasileiro, o Fluminense não perdeu a ambição. O título é a meta, mas entre a teoria e a prática no planejamento, o técnico Cristóvão Borges ainda não sabe quando poderá contar com o principal e mais caro jogador do time. Preocupado com o desgaste emocional de Fred após o fracasso na Copa, a diretoria lhe concedeu dez dias de descanso. O prazo para volta aos gramados, porém, é uma incógnita.

Cristóvão Borges sai em defesa de seu artilheiroDivulgação

Walter, visivelmente acima do peso, terá a missão de substituir o camisa 9 neste domingo, contra o Santos, no Raulino de Oliveira. Na derrota para o Criciúma, o atacante não foi bem e acabou sendo sacado no intervalo. Michael, que era uma das opções, foi emprestado para a equipe catarinense até o fim do ano. Em meio ao trabalho de acertar a equipe com a chegada dos reforços, Cristóvão minimiza a ausência do capitão.

LEIA MAIS: Walter aguarda retorno de Fred: 'É homem-gol e vai nos ajudar muito'

“Falei com ele depois da Copa. No ano passado, aconteceu coisa parecida. Fred jogou a Copa das Confederações, voltou, mas se machucou e ficou fora o resto da temporada. Nós estamos com saudade, querendo. Ele está louco para voltar. Mas o descanso é necessário. Ele passou 40 dias num momento especial, de Copa do Mundo. O desgaste emocional, a pressão. É absurdo. Ele está descansando e vai voltar para jogar até dezembro”, afirmou Cristóvão.

De olho nos treinos

Fred é esperado nas Laranjeiras na próxima semana, mas precisará de pelo menos duas semanas para entrar em forma. Cauteloso, Cristóvão não estipula data ou adversário para escalar o artilheiro. A resposta será dada durante os treinamentos.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

“Nós vamos esperá-lo voltar, analisar a situação dele e vamos esperar para ver como poderemos utilizá-lo aqui. Não vamos atropelar nada. Vamos esperar, condicioná-lo e aqui ele vai voltar e fazer gols”, disse o técnico tricolor.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia