Fluminense joga em clima tenso no Maracanã

Contra o Vitória, time também tenta superar a insatisfação pelos atrasos salariais

Por

Marcelo Oliveira durante a preleção no CT da Barra da Tijuca: muito papo para evitar a insatisfação dos jogadores com os salários atrasados
Marcelo Oliveira durante a preleção no CT da Barra da Tijuca: muito papo para evitar a insatisfação dos jogadores com os salários atrasados -

Rio - Com 27 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, o Fluminense enfrenta nesta quinta, às 19h, o Vitória, no Maracanã, mas o time tem outros adversários a serem batidos. O principal deles é a insatisfação com a diretoria por causa do atraso no pagamento de salários julho ainda não foi quitado e os atletas não receberam os últimos dois meses referentes à parte dos direitos de imagem.

A insatisfação veio a público antes do treino de ontem, no CT da Barra da Tijuca, por meio do volante Richard. "Olha, é uma coisa chata, para ser sincero. A gente depende disso. Não posso ser hipócrita em falar que não faz falta. A gente confia (na diretoria), mas alguém tem de vir e falar com a gente sobre o assunto. Independentemente do que ocorre fora, a gente tem se dedicado e corrido dentro de campo. Estamos unidos e concentrados nos jogos. Mas tenho certeza de que as coisas vão melhorar em breve", disse.

Ontem, a diretoria, por meio de uma nota oficial, informou que pagou o plano de saúde dos jogadores e funcionários, que chegou a ser suspenso por causa de dívidas. Nos bastidores do clube, comenta-se que a situação financeira é precária e que a diretoria espera o depósito do valor referente à venda de Richarlison (R$ 17 milhões) negociado pelo Watford com o Everton, da Inglaterra para quitar os atrasados.

DOIS DESFALQUES

Dentro de campo, o técnico Marcelo Oliveira não poderá contar com o camisa 10 Sornoza, que está com a seleção do Equador para amistosos, e o lateral-direito Gilberto, que ainda reclama de dores no joelho esquerdo.

"É muito importante jogar em casa, com o apoio do nosso torcedor. Queria fazer um apelo para que a torcida compareça e nos apoie. É o nosso décimo-segundo jogador. Todo mundo gosta de jogar em casa, nos sentimos melhor. Temos dois jogos importantes e respeitamos o Vitória e o Botafogo, mas precisamos buscar essas duas vitórias", afirmou Richard.

 

Só uma novidade entre os titulares

O técnico Tite já definiu a seleção brasileira para a retomada do ciclo até a Copa do Mundo de 2022, no Catar. Logo no começo da atividade em Nova Jersey, local do amistoso de amanhã, diante dos Estados Unidos, às 21h05 (horário de Brasília), o treinador escalou a equipe titular com Alisson, Fabinho, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Fred e Philippe Coutinho; Douglas Costa, Roberto Firmino e Neymar.

Dos 11 integrantes da equipe principal, só um não estava entre os convocados de Tite para a Copa da Rússia: Fabinho, do Liverpool, que vai jogar como lateral-direito, apesar de atuar há dois anos como volante desde à época em que defendia o Monaco.

Fabinho herdou a posição de titular em consequência da lesão de Fagner, do Corinthians, cortado dias antes do amistoso. No Mundial, Danilo começou entre os onze de Tite, mas se machucou e não entrou mais em campo.

A Seleção fará mais um amistoso nos Estados Unidos: na terça-feira, às 21h30 (de Brasília), enfrenta a equipe de El Salvador, em Washington.

Comentários