Com contrato até segunda-feira, Gum não entrou em acordo com a diretoria e está fora do Flu - FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC.
Com contrato até segunda-feira, Gum não entrou em acordo com a diretoria e está fora do FluFOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC.
Por O Dia

Paraná - Visitante indigesto na Copa Sul-Americana, o Fluminense quer a sua quarta vitória fora de casa para sair na frente do Atlético-PR na luta por uma vaga na final da competição. O time paranaense, por sua vez, se baseia no fato de ter excelente retrospecto em casa, na Arena da Baixada, para triunfar no primeiro jogo das semifinais. Promessa de fortes emoções no duelo das 21h45, em Curitiba o jogo de volta será dia 28, no Maracanã.

Em oito jogos até agora na busca pelo inédito título continental, o Fluminense sofreu apenas uma derrota (2 a 0 para o Nacional Potosí, na Bolívia), empatou um e venceu seis três delas fora de casa, sendo que a última teve peso: 1 a 0 no Nacional, em Montevidéu.

Já o Atlético-PR, embora tenha perdido para o Bahia, em Curitiba, o jogo de volta das quartas de final e se classificado nos pênaltis, vinha de sequência de 12 vitórias em casa, com 32 gols marcados e só quatro sofridos.

Em relação ao confronto direto com o Atlético-PR, o Fluminense ainda terá um tabu a derrubar: o de nunca ter vencido o adversário no gramado sintético da Arena da Baixada, que passou a ser usado pelo rubro-negro em fevereiro de 2016. Desde então, são três vitórias dos paranaenses, pelos Brasileiros de 2016, 2017 e 2018.

Indiferentes a isso, os comandados de Marcelo Oliveira prometem repetir a façanha de nove anos atrás e levar o Tricolor a mais uma final de Sul-Americana. Em 2009, o Fluminense decidiu a competição, mas ficou com o vice-campeonato diante da LDU, do Equador.

Para voltar à decisão, os tricolores confiam na força demonstrada em duelos recentes contra o Atlético-PR. No último deles, venceram por 1 a 0, em abril de 2016, em Juiz de Fora, e conquistaram o título da Primeira Liga. Antes disso, eliminaram o rival nas quartas de final da Copa do Brasil de 2007, com vitória por 1 a 0, em Curitiba, após empate em 1 a 1, no Maracanã.

'UM EMPATE É INTERESSANTE'
Publicidade
O Flu quer vencer o Atlético-PR, mas o empate não será mau resultado. Pelo menos na opinião de Everaldo. "Um empate é interessante. Tendo dois jogos a decisão fica para nossa casa. Se o Atlético é forte aqui, somos fortes na nossa casa", disse.
Everaldo não teme o piso sintético da Arena da Baixada. "Viemos jogar futebol. Sabemos que dificuldade vamos ter por causa do gramado e da torcida, que vai apoiar bastante", frisou, após treino no Durival Britto, estádio do Paraná.
Publicidade
Você pode gostar
Comentários