Que fase! João Pedro, do Fluminense, supera início de carreira de Romário e Ronaldo

Após marcar três vezes sobre o Atlético Nacional, pela Sul-Americana, atacante do Flu chega a média de 0,7 gol por jogo e tem marca melhor do que atletas históricos

Por Lance

Rio de Janeiro - RJ  - 23/05/2019 - Futebol - Copa Sul-Americana 2019 - Partida valida pela segunda fase - Fluminense x Atletico Nacional -  Estadio Maracana, Maracana, zona norte do Rio - na foto, comemoraçao do quarto gol do Fluminense,Joao Pedro - Foto Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 23/05/2019 - Futebol - Copa Sul-Americana 2019 - Partida valida pela segunda fase - Fluminense x Atletico Nacional - Estadio Maracana, Maracana, zona norte do Rio - na foto, comemoraçao do quarto gol do Fluminense,Joao Pedro - Foto Reginaldo Pimenta / Agencia O Dia -
O começo de carreira de João Pedro é espetacular. O atacante de 17 anos foi o protagonista da vitória de 4 a 1 do Fluminense sobre o Atlético Nacional, nesta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. O camisa 23 saiu do Maracanã com três gols e carregando uma marca nunca vista antes no futebol brasileiro.

Com os três gols marcados diante do Atlético Nacional, João Pedro balançou a rede em sete oportunidades, tendo disputado dez jogos como profissional. A quantidade de tentos e a média de 0,7 gols por duelo superam o começo das carreiras de Romário e Ronaldo, dois atacantes históricos do esporte em solos tupiniquins.

A vantagem de João Pedro para os dois atacantes, aliás, é larga. Ronaldo, jogando pelo Cruzeiro, em 1993, fez cinco gols nos dez primeiros jogos da carreira. O artilheiro do pentacampeonato mundial balançou a rede uma vez contra Bahia e Flamengo nas, respectivamente, terceira e quarta partidas na categoria principal da Raposa. Além disso, marcou um hat-trick contra o Colo-Colo, pela Supercopa Libertadores.

Romário, por sua vez, também teve um início repleto de protagonismo, mas fica atrás de João Pedro se a pauta for a média de gols por minutos disputados. O atacante do Fluminense possui dez jogos como profissional, mas entrou no decorrer dos duelos na maioria deles, tendo sete gols em 216 minutos. O baixinho, nos mesmos dez jogos, balançou a rede em 13 oportunidades, mas participando de 850 minutos.

O atacante do Fluminense, neste período, vai às redes uma vez a cada 30 minutos. O baixinho, por sua vez, teve a marca de um gol por, em média, por 65 minutos. Desta forma, o início de João Pedro, que jogou menos de dez minutos por partida em cinco oportunidades, é mais positivo. A média de Ronaldo, por sua vez, foi de um gol a cada 186 minutos neste período.

No fim das carreiras, Ronaldo e Romário terminaram com, respectivamente, 414 e 762 gols, contando apenas partidas oficiais - já que o Baixinho alcançou uma margem milenar se jogos não-oficiais forem contabilizados. Além disto, os dois também marcaram época no futebol mundial, sendo eleitos melhores jogadores do planeta.

João Pedro chamou a responsabilidade na sua primeira partida como titular do Fluminense como jogador profissional. Os três gols do camisa 23 simbolizam a larga vantagem que o Tricolor construiu na Copa Sul-Americana e, acima de tudo, o começo de uma história que pode ser tão boa quanto a de atacantes que fizeram época em tempos passados.