Depois de Pedro, Fluminense paga um mês de salário aos jogadores

Diretoria tricolor ainda deve dois meses a grupo e trabalha para quitar mais um na próxima semana

Por O Dia

Mário Bittencourt assumiu o Fluminense em 10 de junho
Mário Bittencourt assumiu o Fluminense em 10 de junho -
Rio - Se durante a semana o Fluminense quitou o que devia de salários a Pedro para evitar que saísse na Justiça, nesta sexta-feira o restante do elenco tricolor recebeu um mês na carteira de trabalho, referente ao mês de abril. A informação foi divulgada pelo "Globoesporte.com" e confirmada pela reportagem. A dívida com os jogadores ainda é de dois meses, mais 13º e férias, além de cinco meses de direitos de imagem para alguns.
A expectativa da diretoria tricolor é conseguir pagar mais um mês da dívida na próxima semana, mas para isso dependerá de entrada de dinheiro. A folha salarial do Fluminense gira em torno de R$ 4 milhões. Além disso, desde que assumiu, o presidente Mário Bittencourt colocou como prioridade a busca por acordos com credores para tentar diminuir as receitas penhoradas para voltar a ter fluxo de caixa.
Um dos primeiros acordos feitos foi com o lateral Wellington Silva. O jogador aceitou parcelar a dívida de R$ 1,2 milhão e o Fluminense se comprometeu a pagar em quatro parcelas até o fim do ano. Se atrasar alguma delas, o clube terá de pagar multa de 70% sobre o que ainda deve. Outras negociações estão acontecendo, como com o ex-técnico Marcelo Oliveira, que também aceitou parcelar.
 

Comentários