Novamente tricolor de coração

Emprestado pelo Shakhtar Donetsk, Wellington Nem assina com o Flu até dezembro

Por O Dia

Wellington Nem disse que teve que brigar com o Shakhtar para voltar ao Tricolor
Wellington Nem disse que teve que brigar com o Shakhtar para voltar ao Tricolor -
Cria das divisões de base de Xerém, Wellington Nem está de volta ao Fluminense. Terceiro reforço da nova diretoria tricolor, que trouxe o goleiro Muriel e o meia Nenê, o atacante, que estava no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, assinou contrato de empréstimo até 31 de dezembro. Ele foi anunciado ontem, pouco depois de desembarcar no Aeroporto Internacional do Galeão.
"Estou muito contente, a felicidade é enorme de poder vestir a camisa do meu time. Amo esse clube, é o time da minha família. Vou dar o meu máximo e vou trabalhar dobrado para a gente poder conquistar coisas grandes", afirmou o jogador, ainda no saguão do aeroporto — o avião pousou pouco depois das 5h30, após escala em Paris, vindo de Kiev, na Ucrânia.
Embora não veja a hora de defender o Tricolor, Nem disse não saber quando poderá fazer a sua reestreia pelo clube, que defendeu de 2012 a 2013. "Entrei em férias (em maio), após o último jogo, do título ucraniano. Quando me reapresentei, pedi para voltar ao Fluminense. Então, treinei em separado. Não participei dos amistosos de pré-temporada. Com o passar do tempo e os treinos, a gente vê como vai ser", disse.

Ansioso e feliz por atuar ao lado de Ganso e Nenê — "são dois atletas inteligentes e incríveis. Fica fácil jogar com eles" —, Nem disse ter conversado com o presidente Mário Bittencourt e com o vice-geral Celso Barros para finalizar o acerto: "Foi interesse das três partes. São amigos que tenho, que fiz quando joguei aqui. A gente conversou. E eu tive a minha vontade de voltar, que era muito grande. Briguei com o Shakhtar para voltar e estou contente", frisou.

O acerto como Fluminense só foi possível porque Wellington Nem estendeu até 2021 seu vínculo com o Shakhtar Donetsk. Apos ser submetido a exames médicos, ele foi ao Centro de Treinamento tricolor se apresentar aos novos companheiros, mesmo liberado para descansar após a cansativa viagem.
Agenor faz autodefesa após críticas
Visto com desconfiança pelo torcedor, o goleiro Agenor saiu em defesa dele mesmo, ontem, durante coletiva no CT do Fluminense. Seguro, rebateu as críticas sobre o suposto excesso de peso e, apesar da chegada de Muriel, se vê como titular no duelo com o Vasco, amanhã, em São Januário.
"Não gosto muito de falar sobre essas coisas. Fui bastante cobrado desde o início. Hoje me encontro, sim, no meu peso. Pode pegar os números aqui. Sei da cobrança que tenho no Fluminense e hoje me sinto titular, mas não me sinto acomodado", frisou.

Agenor acrescentou: "Procuro a cada dia melhorar mais, evoluir como pessoa. Não ligo muito para essas críticas. Procuro sempre focar no meu trabalho no dia a dia. Sigo tranquilo, independentemente das críticas. Minha preocupação agora é o Vasco".
 

Comentários